O processo de #Impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, se aproxima de sua fase decisiva, num desfecho que será crucial para o futuro do País. O cronograma do processo de afastamento, foi elaborado e aprovado pelo Supremo Tribunal Federal, e continuará nesta fase final a ser presidido pelo presidente da mais alta Corte do País, Ricardo Lewandowski. Com início na data de 25 de agosto, inclusive, com a defesa pessoal de Dilma, no dia 29, o processo será finalizado em plenário do Senado Federal, com a votação dos senadores da República, provavelmente, no último dia deste mês.

O pronunciamento do presidente interino, Michel, Temer, no caso de já estar efetivado no cargo de presidente da República, será responsável por abordar as projeções de ações do novo governo, que serão implementadas, com referência às medidas que possam alavancar o otimismo no País, num claro sinal de mensagem de esperança ao povo brasileiro.

Publicidade
Publicidade

O simbolismo maior é que a mensagem será proferida por Temer, exatamente no dia sete de setembro, em comemoração à Independência do Brasil, ao ser transmitida em cadeia nacional de Rádio e TV.

Herança petista

#Michel Temer irá mencionar também os problemas herdados das gestões petistas, principalmente, em relação às dificuldades econômicas enfrentadas pelo País. O formato e os temas do primeiro pronunciamento como presidente efetivo do Brasil, foram alvos de conversas em reunião realizada nesta sexta-feira (19), com o marqueteiro do PMDB, Elsinho Mouco e o amigo pessoal e cientista político, Gaudêncio Torquato. De acordo com Torquato, o tom da mensagem será de enfoque mais no futuro, do que no passado; "não será um balanço, mas sim uma mensagem de esperança e otimismo", ressaltou.

Elsinho Mouco foi mais longe e afirmou que Michel Temer apresentará um pouco dos "100 dias sem Dilma", além de defender reformas estruturais, como a da Previdência e trabalhista, além do apoio à geração de empregos. 

Segundo o cientista político, Gaudêncio Torquato, Temer manterá seu próprio estilo: "ele vai ter uma linguagem mais compreensível, é um constitucionalista, e não vai fazer populismo", concluiu Torquato.

Publicidade

Entretanto, alguns interlocutores do presidente interino, defendem que ele já fale com a população brasileira, assim que se consumar o processo de impeachment, com o afastamento definitivo de #Dilma Rousseff, do cargo de presidente da República.