Considerado uma incógnita quanto a seu voto no julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, o presidente do Senado, #Renan Calheiros (PMDB-AL), deverá finalmente se posicionar a respeito nesta quarta-feira (31), pouco antes da derradeira votação que definirá o destino da petista à frente do governo.

De acordo com informações do jornal Estadão, pessoas ligadas a Calheiros afirmam que o presidente da Casa deverá, sim, se posicionar a favor do #Impeachment da presidenta afastada. Desde o princípio, o senador procurou exibir uma postura isenta no processo, inclusive por ser uma das poucas figuras que conseguia transitar com certa facilidade entre as alas pró-Dilma e pró-Temer.

Publicidade
Publicidade

No entanto, ao longo do tempo tem sido possível perceber uma aproximação maior de Renan Calheiros com o governo Temer. Neste período ele tem sido bastante cobrado por colegas de partido para que se posicione, o que é desencorajado por senadores petistas.

A posição do presidente do #Senado Federal deverá ser conhecida no início da última sessão do julgamento de Dilma, a ocorrer a partir das 11h desta quarta-feira (31), quando Renan fará um balanço do processo no Senado.