Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi por muito tempo uma figura relevante no cenário político e que carregava consigo muitos aliados e apadrinhados políticos, porém, desde que sua cassação, há época iminente, se aproximava, um a um de seus antigos companheiros iam o largado.

Um exemplo dessa derrocada da vida política do ex-presidente da Câmara dos Deputados é o desprezo por sua imagem nas campanhas de três aliados históricos. Helil Cardozo (Itaboraí), Fábio Silva (Seropédica) e Waguinho (Belford Roxo) decidiram não associar suas imagens ao antigo padrinho político nessas eleições. 

A imagem de Cunha em alguma disputa eleitoral nesse atual momento pode prejudicar mais do que beneficiar, pelo menos esse é o consenso entre os antigos aliados.

Publicidade
Publicidade

Por essa razão, o apoio do ex-deputado foi dispensado por antigos aliados fieis.

Agora, após a cassação e ser colocado para escanteio até por candidatos à prefeituras, #Eduardo Cunha vai cada vez perdendo mais espaço no cenário político. O homem que já foi terceiro na linha sucessória, hoje não é nada.  #Dentro da política