As acusações do Ministério Público Federal (#MPF) contra o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva já tomou as manchetes de todo o mundo. Após a coletiva de imprensa com Deltan Dellagnol, Procurador da República e Coordenador da Força Tarefa do Ministério Público Federal na Operação Lava Jato, jornais repercutiram a #denúncia feita contra o ex-presidente. 

O jornal americano "The New York Times" colocou claramente na manchete que Lula é acusado de corrupção. O jornal disse na reportagem que acredita que Lula é vítima de um "golpe", destacando que as acusações prejudicam o plano do PT de voltar ao poder em 2018 e enfatizou sobre um valor de US$ 750 mil que haveria chegado para Lula e sua mulher Marisa Letícia, vindos de desvios de contratos da Petrobras.

O jornal britânico "The Guardian" disse que essas acusações que Lula está vivenciando é a primeira de muitas, e que irão refletir nas eleições de 2018.

Publicidade
Publicidade

O jornal enfatizou da seguinte forma: "é certamente o começo do fim para as aspirações Presidenciais de Lula para 2018." O juiz federal Sérgio Moro também foi mencionado no jornal, sendo destacado como um juiz "anticorrupção" que foi capaz de colocar atrás das grades executivos envolvidos em esquemas corruptos. 

O jornal "Él País" destacou que Lula poderá ser detido, e citou que a Lava Jato o colocou como o chefe da "propinocracia'".

O jornal "Bloomberg" deixou claro que o caso de Lula é considerado o maior escândalo de corrupção na história brasileira.

O jornal francês "Le Monde" disse que as denúncias da Lava Jato prejudicam muito o ex-presidente, e lembrou que Marisa Letícia também estaria envolvida em fraudes. 

Por último, a "BBC" avaliou que as denúncias são de grande importância para o futuro de Lula e do Partido dos Trabalhadores.

Publicidade

Entrevista

O Procurador Deltan Dallagnol declarou que Lula comandou os grandes esquemas de corrupção da Petrobras. Dallagnol intitulou Lula como um "general" de grande influência. Para o MPF, o ex-presidente estaria no topo de uma pirâmide, representando poder e abastecendo grandes cargos da administração pública.