O clima está tenso entre as lideranças da campanha do candidato Celso Russomanno à prefeitura de São Paulo. Alvo preferencial dos demais candidatos, Russomanno e o seu partido, o PRB, ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, estão evitando ao máximo o contato do político com a imprensa. Russomanno e sua equipe querem evitar que o candidato seja obrigado a responder perguntas inconvenientes dos jornalistas, como aconteceu ontem, 22, na rádio Bandeirantes.

Destempero emocional

Na ocasião Russomanno se irritou com as perguntas feitas pelos jornalistas José Paulo de Andrade, Salomão Ésper, Rafael Colombo e Fabio Pannunzio e "explodiu" de raiva durante a transmissão ao vivo, ouvida por milhares de pessoas.

Publicidade
Publicidade

O clima no estúdio ficou tão tenso que a direção do programa teve de chamar um intervalo comercial. O break não foi suficiente para acalmar o candidato. Quando o intervalo terminou e o apresentador da rádio já falava de um outro assunto, foi possível ouvir a voz de Russomanno ao fundo, gritando histericamente "você me respeite! Me respeite!". Ouça:

Aversão à imprensa

Após o destempero do político, a direção da campanha de Russomanno decidiu evitar que ele volte a falar com a imprensa, exceção feita aos debates com os demais candidatos. Russomanno, inclusive, foi convidado, no início de sua campanha, a dar uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo, mas até hoje tem se esquivado do compromisso. Nesta sexta-feira, 23, o periódico recebeu uma resposta definitiva de Russomanno: "A coordenação de agenda não consegue incluir essa entrevista até o dia 2 de outubro". 

O problema de Russomanno com a imprensa abrange quase todos os veículos que possam abordá-lo com temas espinhosos.

Publicidade

O candidato tem até mesmo tentado "driblar" os jornalistas, divulgando à imprensa uma agenda de campanha e mudando a programação em cima da hora. Nas ruas, quando abordado por algum membro da mídia sobre questões nacionais, o candidato tem se recusado a responder as perguntas, de acordo com a Folha de São Paulo. 

Histórico de saias-justas

Celso Russomanno, embora seja jornalista (ou talvez até por isso), tem um histórico problemático com a imprensa. O candidato já demonstrou, em outras ocasiões, que não gosta de ser questionado sobre seu histórico profissional ou sobre suas relações políticas. Em 2012, por exemplo, uma entrevista sua à TV Globo viralizou após o candidato ter batido boca com Cezar Tralli e tentado "pautar" a entrevista. Relembre:

#celso russomano #Eleições 2016