Sérgio Moro, juiz responsável pela Operação Lava Jato, autorizou a Polícia Federal a repassar informações contidas nos celulares do empresário Marcelo Bahia Odebrecht para o Supremo Tribunal Federal. De acordo com a força-tarefa de Curitiba, é de grande importância o Supremo estar por dentro de todas as investigações deste juízo, pois assim fica mais fácil de se chegar aos políticos com foro privilegiado.

Existem vários inquéritos no STF de políticos envolvidos na Lava Jato, que não podem ser julgados pela Justiça comum, por estarem ligados à parlamentares com foro privilegiado. Por isso que cabe somente à Corte resolver esses casos.

Publicidade
Publicidade

Celular do empresário

O aparelho de celular de Marcelo Odebrecht foi apreendido em 2015, na 14° fase da Operação. Informações presentes no aparelho fizeram com que fosse decretada a prisão do empreiteiro e do empresário Otávio Marquez, da Andrade Gutierrez.

No celular de Odebrecht foram encontradas várias siglas e mensagens, que aos poucos foram decifradas pelos investigadores. Segundo os procuradores, as mensagens mostram a grande relação do empreiteiro com o mundo político.

A Polícia Federal (PF) colocou tarjas nos nomes de políticos que possuem foro privilegiado, para evitar a exposição desses políticos protegidos pela lei. Através das mensagens encontradas no celular, a PF descobriu um departamento de propinas dentro da empresa e além de participar do esquema de corrupção da Petrobrás, a Odebrecht também tinha relação com outras empresas envolvidas em irregularidades.

Publicidade

Políticos com foro especial

Essa atitude do juiz federal Sérgio Moro de autorizar o envio das investigações para a PF de Brasília, que está ligada ao Supremo, tem o intuito de mirar políticos com foro privilegiado. Dessa forma, a PF pode cruzar informações e se aprofundar nas investigações, levando até o Supremo denúncias contra parlamentares que tenham o foro especial.

Um grande esquema de corrupção já foi identificado através das mensagens do celular de Odebrecht com as operações financeiras, envolvendo vários executivos. Porém ainda existem muitos diálogos e siglas que precisam ser identificadas para o desfecho das investigações. #SérgioMoro #Petrobras