O ex-presidente Lula está em vias de entrar no rol dos acusados na Lava Jato. A força-tarefa de Curitiba faz os últimos retoques na denúncia mais esperada pelo povo brasileiro. A denúncia se baseia nas despesas do ex-presidente pelo depósito de móveis pagos pela OAS e, também, a reforma do tríplex no Guarujá (SP). Tudo isso se deve a favores recebidos em troca de tráfico de influência. O Jornal Estadão apurou que a força-tarefa da #Lava Jato deverá fazer a denúncia ainda hoje, quarta-feira, dia 14 de Setembro. 

Denúncia da Lava Jato

Foi constatado que a OAS, empreiteira de Léo Pinheiro, pagou por cinco anos o aluguel de dez guarda-móveis para armazenar uma parte dos pertences do ex-presidente, quando o mesmo deixou o Palácio do Planalto no término de seu segundo mandato. A empreiteira pagou o montante de R$ 1,3 milhão pela armazenagem. O custo mensal foi de R$ 22.536,84 cada guarda-móveis. A Lava Jato constatou que a OAS tentou dissimular as despesas de #Lula, pois no contrato com o guarda-móveis consta armazenagem de materiais e mobiliário corporativo, de propriedade da Constutora OAS Ltda.

Segredos conhecidos

Léo Pinheiro, que cuidou das reformas de Lula, é conhecedor dos segredos mais recônditos do ex-presidente. As provas contra Lula se acumulam e o cerco se fecha em tempo record. O ex-presidente, que já é réu na Justiça Federal por tentar comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, deverá se tornar réu pela segunda vez na Lava Jato. No primeiro caso, Nestor Cerveró tentava fazer um acordo de delação premiada com os procuradores da Lava Jato e deveria revelar a relação de Lula com o esquema de propinas na Petrobras.

Interferências de Lula

Alguns dias atrás, até mesmo o Ministro Teori Zavascki demonstrou falta de paciência com o petista. Teori acusou o ex-presidente de tentar embaraçar as investigações em curso na Operação Lava Jato. O motivo é que Lula entrou com vários pedidos de transferência de competência dos processos que estão na guarda de Sérgio Moro. O medo do ex-presidente de ser julgado pelo Juiz Federal é notório.  #Corrupção