Para driblar a nova lei da Justiça Eleitoral, que proíbe que as doações de campanha sejam feitas por instituições privadas. Os principais pré-candidatos a prefeito de São Paulo, estão organizando eventos, como almoços e jantares, bastante caros, a fim de obterem recursos financeiros para suas campanhas políticas. Até o momento, um dos eventos mais caros é para sentar-se à mesa no jantar promovido pela candidata a prefeita, Marta Suplicy (PMDB).

Na próxima semana, ela pretende promover um jantar que custará 7,5 mil por pessoa. Esse é o segundo evento gastronômico da candidata. No último promovido no dia (2), o evento contou com a presença de 150 convidados, onde foi cobrado 5 mil por pessoa.

Publicidade
Publicidade

Já o candidato João Dória (PSDB), também pretende realizar no próximo dia (22) um jantar em um luxuoso hotel de São Paulo, na ocasião será cobrado 2 mil por convidado. De acordo com estimativas dos organizadores da campanha, o evento pretende reunir mais 500 pessoas. O candidato a reeleição Fernando Haddad (PT),  irá realizar nesta quarta feira (14) seu jantar em uma cantina da capital paulista, o valor do convite será de 5 mil reais por pessoa. Os organizadores da campanha de Haddad evitaram fazer evitaram fazer projeções sobre o número de interessados.

Enquanto isso, dezenas de moradores sem teto organizaram uma manifestação contrária à gestão de Haddad na  tarde da última terça-feira (13). Com cartazes e faixas os manifestantes protestavam contra o prefeito, muitos estariam vivendo debaixo de um viaduto situado na Avenida Radial Leste, no decorrer do protesto desferiam xingamentos contra Haddad acusando-o de higienista.

Publicidade

Segundo os organizadores do protesto, a prefeitura teria emitido um pedido para reintegração de posse do viaduto a ação deverá desabrigar em torno de 300 moradores que vivem no local. Por sua vez, Fernando Haddad concluiu que tanto o Corpo de Bombeiros, quanto a Defesa Civil, classificaram a ocupação como área de risco. Sendo assim, os moradores que vivem no local deverão ser remanejados para programas habitacionais. #Política #Entretenimento #Curiosidades