Na disputa eleitoral pelas principais cidades do país, dá para ver de tudo um pouco. No entanto, nessa semana, o candidato que aparece a frente das pesquisas eleitorais, em Curitiba, no Paraná, acabou entrando em uma grande polêmica. Rafael Greca, do PMN, participou de uma sabatina na PUC do Paraná, quando fez um disparo de uma frase que gerou revolta. Quando questionado o que faria caso vencesse a eleição com o número de moradores de rua que não param de crescer, Rafael citou uma frase supostamente dita pelo Papa Francisco, que solicitou a criação de albergues com serviços para essas pessoas. 

Em seguida, após revelar o que faria, ele citou uma passagem sua durante o trabalho como membro assistente de uma casa voltada para pobres de uma entidade católica.

Publicidade
Publicidade

Nesse momento, ele disse que não era São Francisco de Assis, conhecido por abandonar todas as riquezas para ajudar os pobres. Foi então que ele disse que passou mal ao tentar ajudar uma pessoa pobre. "Até porque a primeira vez que tentei carregar um pobre e pôr dentro do meu carro eu vomitei por causa do cheiro", disse ele aos alunos de jornalismo da PUC do Paraná. 

Após a declaração, que teve repercussão não somente local, mas também em todo o país, o candidato precisou pedir desculpas. Por meio de uma nota enviada pela sua assessoria de comunicação, ele confessa que o seu discurso foi pouco claro e pediu perdão pela expressão utilizada. Ele revelou que naquele momento foi infeliz ao tentar dizer sobre uma dificuldade que teve em ajudar outras pessoas quando jovem. Em seguida, segundo Rafael, a imprensa acabou tirando a declaração dele do contexto e que isso teria como objetivo enganar as pessoas. 

Segundo ele, seu objetivo era tratar com sinceridade o tema, revelando que não tem a mesma capacidade que os profissionais da saúde, que lidam com esse problema todos os dias.

Publicidade

Rafael contou que admira e respeita muitos essas pessoas e que fará todo o esforço necessário para diminuir o sofrimento dos moradores de rua, principalmente com o trabalho de resgate. #Eleições 2016