O empresário #João Dória Jr. (PSDB), candidato à prefeitura de São Paulo, protagonizou uma recente polêmica. Satirizado na página "João Dólar Jr.", criada pelo militante político e jornalista Fábio Nassif de Souza, Dória e sua equipe de campanha solicitaram ao Facebook que a página fosse retirada do ar e encaminharam uma notificação judicial a Fáabio. Em juízo, foi reconhecido ao militante o direito à #Liberdade de Expressão, no entanto, mesmo assim ele pode ser obrigado a pagar R$ 5 mil, conforme informou em entrevista à Mídia Ninja:

"O juiz deu uma decisão importante que é o reconhecimento do conteúdo satírico da página.

Publicidade
Publicidade

Isso é bem importante porque, no fim, o que o Dória apresentou como defesa é que eu estaria prejudicando a imagem dele eleitoralmente. O juiz negou, entendeu o tom satírico preservando boa parte da liberdade de expressão. O problema é que, pela lei do anonimato, ele implicou uma multa de cinco mil reais, da qual eu vou recorrer e espero não pagar. Para algumas pessoas, cinco mil reais é troco da coxinha na padaria, mas para um jornalista desempregado como eu não é pouca coisa."

O jornalista ainda adiantou que, caso seja condenado, criará uma campanha de arrecadação para auxiliá-lo a custear a multa. 

Tal caso evidencia como a liberdade de expressão, um direito constitucional, pode estar sob risco, caso tal direito seja utilizado para questionar valores e elementos ligados a grandes corporações ou pessoas de amplo poder financeiro e/ou midiático, como João Dória.

Publicidade

Inclusive, esta não é a primeira polêmica do empresário nas últimas semanas. No início da campanha eleitoral, sua assessoria solicitou que os jornalistas designados a cobrir a campanha eleitoral de Dória não registrassem imagens suas comendo ou bebendo durante suas caminhadas corpo a corpo. À época, imagens do candidato consumindo alimentos populares como um pastel de feira e um copo de pingado (café com leite) viralizaram nas redes sociais, pois os cliques flagraram o candidato fazendo caretas enquanto degustava os itens. #Censura