Nos próximos dias, vão prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro o publicitário Marcos Valério, na segunda-feira 12, o ex-sócio da OAS, Léo Pinheiro, na terça-feira 13, e Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira que leva seu nome, na quinta-feira, 15 de setembro.

Todos os depoimentos serão cruciais para o rumo da Operação #Lava Jato. O depoimento do publicitário Marcos Valério é direcionado a compra de parlamentares no esquema conhecido como mensalão, que ocorreu no período em que #Lula era o presidente da República e cita pessoas muito próximas a ele. O próprio Marcos Valério se dispôs a esclarecer sobre a chamada Operação Portugal Telecom, onde Lula, José Dirceu e o ex-tesoureiro Delúbio Soares teriam supostamente negociado um pagamento de propina, para facilitar a fusão entra a Portugal Telecom e a Oi.

Publicidade
Publicidade

Na terça-Feira 13, o depoimento do ex-executivo da OAS, Léo Pinheiro vai levar fatos bem mais fortes contra o ex-presidente Lula do que as obras no tríplex, no sítio e o pagamento de um guarda-móveis. A investigação envolvendo Léo Pinheiro pode identificar e apresentar provas contra os verdadeiros comandantes do esquema, os grandes beneficiados, os mentores da engrenagem que funcionava com o objetivo de desviar dinheiro da Petrobras para os bolsos de políticos aliados do governo e campanhas eleitorais dos candidatos ligados ao governo.

Por fim, na quinta-feira 15, será a vez de Marcelo Odebrecht depor ao juiz Sérgio Moro, para esclarecer sobre um esquema criminoso de financiamento do sistema partidário-eleitoral. Nesse caso, Lula é investigado por irregularidades envolvendo um apartamento tríplex que seria de sua família no Guarujá (SP) e sobre a reforma de um sítio em Atibaia (SP) que teria sido bancada por um consórcio de empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato. 

Os depoimentos de Marcelo Odebrecht têm ajudado a desvendar o mega esquema criminoso de propinas na Petrobras e também em outras estatais durante os mandatos de Lula e Dilma.

Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já é réu pela acusação de tentar obstruir as investigações da Lava Jato. O processo corre em Brasília e se baseia na delação do ex-senador Delcídio do Amaral. #Sergio Moro