Marcela Temer tem vivido rotinas diárias verdadeiramente luxuosas, fazendo compras e viagens de luxo com bastante regularidade. Tal como informa o jornal suíço “Tagesanzeiger”, a, considerada por muitos, Kate Middetlon brasileira, tem aproveitado ao máximo a sua nova condição de Primeira-Dama, sendo servida por cerca de 50 serviçais diariamente na sua residência oficial, todos eles pagos com o dinheiro público. Em uma altura em que o seu marido anunciou duros cortes no Bolsa Família, afetando muitas famílias brasileiras, essa descoberta tem provocado uma enorme revolta nas redes sociais.

Maria Antonieta, antiga rainha francesa, parece ter agora uma concorrente à altura, pelo menos na opinião dos jornalistas do jornal suíço “Tagesanzeiger”.

Publicidade
Publicidade

Na publicação as comparações entre duas mulheres são muitas, sendo o fato dela “ostentar, enquanto o povo governado pelo seu marido passa fome” a mais repetida ao longo do texto, bem como o fato de Marcela Temer ser 43 anos mais nova que o Presidente da República.

O jornal descobriu que a nova Primeira-Dama tem à sua disposição 50 empregados na sua residência oficial, sendo que o ordenado de todos eles é pago pelo povo que tem sofrido com duros cortes recentemente nos seus programas sociais. Além da vida de luxo que tem na sua residência, Marcela Temer não tens problema em gastar dinheiro com compras luxuosas, bem como com grandes viagens.

Para a maioria dos brasileiros, a vida atual de Marcela Temer representa um insulto para as dificuldades que as famílias têm atravessado nos últimos meses e acaba sendo um enorme contra-senso no discurso de #Michel Temer, que já garantiu que era necessário reduzir custos urgentemente, sendo os cortes sociais, como foi o caso do Bolsa Família e da promoção da igualdade e do combate ao racismo, os mais afetados pelas mudanças recentes do novo #Governo de Temer.

Publicidade

Nomeada para trabalhar no programa “Criança Feliz”, Marcela poderá ter uma oportunidade de ouro para conseguir se aproximar do seu povo, aquele que, dia após dia, vive com cada vez mais indignação e revolta o estado atual da política brasileira.