Nesta segunda-feira (12), a ministra Cármen Lúcia assumiu a presidência do Supremo Tribunal Federal (#STF), substituindo o ministro Ricardo Lewandowski. Tinham vários convidados assistindo a posse. Entre eles estavam: o presidente do Brasil Michel Temer, o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva e José Sarney, o presidente do senado Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e alguns senadores, como Aécio Neves (PSDB-MG) e Eunício Oliveira (PMDB-CE).

O decano Celso de Mello foi o responsável para falar em nome de todos os ministros do Supremo. Sem se intimidar com a presença de políticos investigados pela Operação Lava Jato, como Renan, Lula e Sarney, o ministro Celso de Mello criticou a corrupção e chamou os políticos corruptos de "marginais da República".

Publicidade
Publicidade

De acordo com o ministro, é intolerável essas práticas desonestas de poder, formadas por organizações criminosas que destroem sociedades e deformam o sentido democrático das instituições. Mello também comentou que um regime de governo não pode admitir e nem permitir intimidade de poder.

Participação das mulheres

O decano ressaltou a importância das mulheres em cargos de grande importância na política. A posse de Cármen Lúcia é uma mostra de que as mulheres tem os mesmos direitos dos homens. O ministro ainda comentou sobre a competência, o talento e o conhecimento que qualificam a ministra Cármen Lúcia. 

Segundo Mello, Lewandowski, que foi alvo de várias críticas, devido o "fatiamento do julgamento do impeachment de Dilma Rousseff, também é merecedor do respeito de toda a Corte.

Novo comando

Os próximos julgamentos que irão vir nesta semana, com a atuação da nova presidente Cármen Lúcia, será sobre o dever ou não do estado fornecer medicamento de alto custo para portadores de doenças graves.

Publicidade

E a outra pauta será sobre o tempo de 15 minutos que as mulheres tem para descanso, antes de fazerem hora extra.

O ministro Dias Toffoli foi empossado como vice-presidente da Corte e em 2018 será ele que tomará posse como presidente do Supremo. #CármenLúcia