A ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), deu sua primeira entrevista nesta sexta-feira, 02, após o Senado Federal aprovar a sua deposição. Em conversa com jornalistas estrangeiros transmitida no Facebook, a petista afirmou que não tinha qualquer respeito pela advogada de acusação Janaína Paschoal, advogada que ficou conhecida em todo o país por conta do processo de #Impeachment. Ela ainda chegou a comparar Janaína a um animal, falando que a atitude dela ao falar dos seus netos durante a acusação não seria humana.

"O comportamento da doutora é um comportamento de uma pessoa cujas convicções não se parecem com as minhas, nem do ponto de vista político, nem do ponto de vista cultural, nem do ponto de vista humano", disse Dilma. 

Ainda na conversa transmitida ao vivo pela internet, Dilma criticou o fato da votação do impeachment ter sido dividida.

Publicidade
Publicidade

Ela classificou a situação como "estranhíssima". Diversos partidos entraram no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que a segunda parte da votação, que deixou Dilma com os direitos políticos fosse cancelada. Já a defesa de Rousseff entrou com um mandato de segurança na mesma corte solicitando que o pleito geral fosse cancelado e que houvesse uma nova votação, deixando para trás a lei do crime de responsabilidade, que a petista diz que não cometeu. 

Lembrando que no dia 31 de agosto a ex-presidente teve 61  votos contrários à ela no Senado Federal e apenas 20 favoráveis. A política agora tenta fazer alianças internacionais para, segundo ela, reverter a votação. No primeiro discurso que fez após o resultado, a companheira política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a dizer que iria voltar ao poder e pediu que os militantes do #PT não desanimassem.

Publicidade

Em contrapartida, Michel Temer disse que quem não aceita um processo constitucional, que passa pela Câmara, Senado e Supremo Tribunal Federal é que é golpista. O peemedebista está na China para uma reunião dos 20 países mais ricos do mundo,  o G-20.  #Dilma Rousseff