A ex-presidente Dilma Rousseff, logo após tomar conhecimento da decisão do julgamento final do processo de #Impeachment, ocorrido no Senado Federal, resolveu, imediatamente, se manifestar através de um discurso um tanto comprometedor, pois as palavras empregadas por Rousseff apresentaram total inconformismo com a sentença, culpando o presidente #Michel Temer por sua queda.

A petista aguardava a decisão na residência oficial, no Palácio da Alvorada, em companhia de vários militantes e organizadores de movimentos de rua, quando o ministro Ricardo Lewandowski apresentou o veredicto.

Visivelmente irritada e fazendo uso de palavras duras, Dilma iniciou seu discurso argumentando que o atual Governo e a sua equipe ministerial são "um bando de corruptos", e ainda  afirmou que "Nós voltaremos", informou a publicação da revista "Veja", nesta quarta-feira 31.

Publicidade
Publicidade

Em uma segunda publicação, desta vez no jornal "Metrópoles", também foram constatadas a difícil compreensão da ex-presidente ao afirmar que estava sendo vítima de um "golpe de estado", além de continuar reforçando a tese que em nenhum momento descumpriu a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), portanto, não acolhendo nenhum embasamento que justifique as injustiças ocorridas no processo de impeachment, quiçá, "derrubar a primeira mulher presidenta do Brasil", relatou a petista.

Dilma insistentemente aderiu ao discurso retrógrado, mas com certeza cheios de insultos e ofensas para todos os lados, inclusive, pronunciou com firmeza que os senadores haviam planejado uma espécie de conluio se aliando aos "derrotados de 2014", com a finalidade de "escapar do braço da Justiça".

Em suma, a petista poupou as despedidas, exclamando que: "Neste momento, não direi adeus".

Publicidade

Convicta que logo estará de volta afirmou: "Tenho certeza de que posso dizer até daqui a pouco". Por fim, a ex-presidente revelou ser digna ao deixar a presidência e prometeu continuar a luta pelo país. Assim, ao finalizar, foi surpreendida com uma salva de palmas dos que ali estavam presentes. Além de cumprimentá-la, se renderam a emoção gritando "Fora Temer". Enquanto ao ex-presidente Lula, permaneceu no local por pouco tempo e logo foi embora, sem acreditar no acontecido. #Dilma Rousseff