A ex-presidente Dilma Rousseff realizou seu primeiro compromisso público de campanha na noite desta quarta-feira (21) após o término do processo de impeachment. A petista esteve em ato a favor da candidatura à Prefeitura do Rio de Janeiro da deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), sua fiel defensora.

Em sua fala, Dilma defendeu o ex-presidente Lula e disse que a Lava Jato o está tratando "de maneira muito golpista". A ex-presidente ainda pediu votos para Jandira, afirmando que "eleger Jandira é volta Dilma".

Enquanto Luiz Inácio Lula da Silva fazia aparições em diversas cidades do Ceará durante todo o dia de hoje, seu nome não foi esquecido durante o ato em apoio a candidatura de Jandira no Rio.

Publicidade
Publicidade

#Dilma Rousseff, em sua primeira fala, não esqueceu o "golpe" sofrido por ela e aproveitou para se defender. Segundo a petista, primeiro "atacaram" ela, e agora estão atacando o ex-presidente Lula com o objetivo de sujar sua imagem e dificultar uma possível candidatura em 2018. O discurso de Dilma foi apoiado por Jandira, quando a comunista afirmou que "a segunda fase do golpe está em andamento". 

Mas nem só de Lula viveu o primeiro ato público de Dilma. A ex-presidente também clamou aos eleitores a votarem em Jandira como forma de "defesa da democracia" e prestígio a seu nome.

"Muitos gritam, 'volta Dilma'. Agradeço. Vejo que é uma defesa que vocês fazem não do meu mandato, mas da democracia, da legalidade. Mas eleger Jandira no Rio é um volta Dilma", disse a petista a multidão que acompanhava o ato. 

A ex-presidente ainda se referiu ao processo de impeachment como "uma das três dores de sua vida".

Publicidade

Segundo ela, a primeira aconteceu ainda jovem, quando foi torturada durante a Ditadura Militar. A segunda batalha superada ocorreu ao ser diagnosticada com câncer, quando era presidente da República. A terceira dor foi o processo de impeachment que sofreu, tendo que entregar o cargo ao qual foi eleita. 

Dilma chegou ao ata às 18h50 e subiu ao palanque às 19h15, quando pegou o microfone e se dirigiu à multidão. Após sua fala, a petista se retirou por volta das 20h e não fez declarações a imprensa. A presença física no ato não foi apenas o único compromisso de Dilma na campanha de Jandira. Durante a manhã, Dilma foi a um Conjunto Habitacional do programa Minha Casa Minha Vida e gravou para a propaganda política da comunista. 

Mesmo com o impeachment, alguns candidatos fizeram questão de associar sua imagem a de Dilma. Além de Jandira, a ex-presidente também marcará presença em apoio a candidatura de Raul Pont, do #PT, em Porto Alegre, local onde vota, e de Alice Portugal, também do PCdoB, em Salvador.

Publicidade

Nesta quinta-feia (22), Dilma viaja para a capital baiana e irá participar do ato em apoio a outra comunista. 

Também esteve presente ao ato em apoio a candidatura de Jandira o senador petista pelo Rio de Janeiro, Lindbergh Farias.

Além de Dilma, o ex-presidente Lula também irá se engajar na campanha de Jandira. Está marcada para a próxima segunda-feira (26) a presença do petista em outro ato em apoio a candidatura de Feghali.  #Dentro da política