Enquanto os Senadores discutiam o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), uma Congressista em especial tinha um assunto a mais para de preocupar. Gleisi Hoffmann (PT - Paraná) viu o próprio marido, o ex-Ministro do Planejamento do #Governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso durante a investigação 'Custo Brasil'. A operação apurou os desvios de quantias de serviços de créditos consignados feitos entre o governo e os servidores públicos. Na prática, eram roubados os funcionários que já estavam endividados.

Nesta sexta-feira, 09, a Revista 'Isto É' publicou uma reportagem exibindo onde teria ido parar boa parte do dinheiro, que para os investigadores foi roubado com a ajuda de Paulo Bernardo, solto dias depois de sua prisão, recebeu uma decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF), manifestada pelo Ministro Dias Toffoli.

Publicidade
Publicidade

O Ministro foi muito criticado pelos movimentos pró-impeachment por estar supostamente acobertando o crime cometido por um político.

Presentes, em geral, caros, entraram para o folclore de diversos escândalos políticos do Brasil. Tabelas obtidas pela Revista 'Isto É´' mostram que a Consist, empresa que fazia a operação com os créditos consignados dos servidores, teria uma espécie de caixa 2. Dinheiro que era utilizado para agradar quem fazia parte do esquema. Essas quantias não estão nas tabelas oficiais da empresa, mas teriam ajudado a comprar um videogame da marca Nintendo para o filho do casal Gleisi e Paulo Bernardo.

O brinquedo - da geração 3DS - tinha como destino certo o herdeiro do casal e custou R$ 800,00. Os dados são de um relatório manifestado pelo Ministério Público Federal. Os detalhes foram revelados por uma nova testemunha, o advogado Sacha Reck, ex-sócio de Guilherme Gonçalves, que por sua vez, receberia um percentual por conta da operação de desvio de dinheiro.

Publicidade

Em troca, utilizava o seu escritório de advocacia para fazer o negócio parecer legal. O videogame foi dado em 2011, mas só agora foi descoberto.  #PT #Corrupção