Nesta terça-feira, 13, o ex-deputado federal, Eduardo Cunha, do PMDB do Rio de Janeiro, contou que sua cassação foi motivada por ele ter sido o agente que ajudou a prosseguir o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo ele, essa foi uma represália pela sua brilhante atuação. Uma das acusações acabou caindo no maior canal de televisão do Brasil, a Rede Globo. De acordo com o peemedebista, a emissora seria pró-PT e por isso, acabou dando muito destaque às acusações contra eles. Uma delas é que Cunha manteve uma conta irregular na Suíça e que, mesmo perguntado sobre a existência dessa, preferiu a omissão.

Publicidade
Publicidade

Além dele, a esposa do ex-deputado, a jornalista Cláudia Cruz, também é investigada.

Segundo Eduardo, através do 'Jornal Nacional', houve um aumento dos fatos e isso acabou provocando que a opinião pública ficasse contra ele, fazendo também que seus ex-aliados o abandonassem no momento mais importante. Nesta segunda-feira, 12, durante uma votação histórica, o político teve 450 votos contra ele e apenas 10 a favor, o que mostra como a persistência dele no poder era um fato já minado. Mas a acusação acabou tendo uma resposta surpreendente da emissora. Através de um editorial de cerca de um minuto, o âncora do 'Jornal Nacional', William Bonner detonou o político e protegeu a empresa em que trabalha, falando que essa é isenta. 

De acordo com o ex-marido de Fátima Bernardes, o jornalismo da Globo tentou ser o mais isento possível, mostrando tudo o que tinha para mostrar e tentando dar mais espaço ao que de fato era mais relevante.

Publicidade

Ao lado de Renata Vasconcellos, William Bonner prosseguiu no editorial e contou que assim o jornalismo do canal continuaria, "doa a quem doer". A acusação do ex-deputado e a resposta surpreendente da Globo rapidamente ficaram entre os temas mais comentados do Twitter.

Não é a primeira vez que Cunha acusa a Globo de atrapalhá-lo. No dia em que renunciou à presidência da Câmara, ele já havia feito comentários negativos sobre o jornalismo da rede de TV.  #Eduardo Cunha #É Manchete!