Justificar o voto nas #Eleições 2016 é algo que devem fazer todas as pessoas que estiverem fora do seu domicílio eleitoral no próximo domingo, dia 2 de outubro, quando acontece o primeiro turno das eleições municipais em todo o Brasil.

Nessa data, milhões de eleitores irão às urnas para eleger (ou reeleger) prefeitos e vereadores de todas as cidades do país. Mas se você estiver fora do munícipio em que vota não há motivo para se preocupar. Basta comparecer à zona eleitoral mais próxima e fazer a justificativa do voto.

E se caso você não tiver como efetuar a justificativa no dia da votação, ainda poderá fazê-la em até 60 dias após as eleições, entregando o requerimento em qualquer cartório ou posto de atendimento eleitoral.

Publicidade
Publicidade

Como justificar o voto? Confira as dicas a seguir.

Formulário de Justificativa Eleitoral 2016

O Requerimento de #Justificativa Eleitoral (RJE) é o documento que serve para justificar ausência no dia da eleição. Gratuito, ele pode ser encontrado nos cartórios eleitorais, postos de atendimento ao eleitor e nos locais de votação ou justificativa, no dia do pleito.

Também é possível encontrar o formulário de justificativa eleitoral online, na página do TSE (www.tse.jus.br/eleitor/servicos/justificativa-eleitoral/justificativa-eleitoral). Neste caso, basta baixá-lo, imprimí-lo e preenchê-lo com todos os dados solicitados.

Com o RJE preenchido, você deve ir ao local de votação mais próximo e entregar o formulário, munido do número do título de eleitor e de um documento oficial de identificação com foto.

Publicidade

Eleitores no exterior

Quem estiver viajando ao exterior no dia das eleições tem até 30 dias após a data de retorno ao Brasil para apresentar a justificativa à Justiça Eleitoral. Além do RJE, também é necessário levar cópia do documento de identidade e prova do motivo alegado.

Punições para quem não votar e não justificar

Se você perder o prazo para justificativa eleitoral terá que pagar multa de cerca de R$ 3, que pode ser multiplicada por até 10 vezes. Vale lembrar ainda que há algumas punições para quem deixa de votar e de justificar, ficando impedido, por exemplo, de tirar passaporte, inscrever-se em concurso e tomar posse de cargo público, entre outras. #Política