O apresentador da Rede Globo de TV, Fausto Silva, teceu pesadas críticas, (inclusive com xingamentos), contra o novo governo do PMDB. De acordo com o global, Michel #Temer não escolheu bem, através do Ministério da Educação, quando autorizou a reforma na educação brasileira. Faustão comentou em seu programa, no último domingo (25), que matéria como a Educação Física não deveria deixar de ser prioridade na educação do Brasil, pois, segundo ele, ela é de fundamental importância para crianças e jovens. Fausto xingou e se irritou, mas, no dia seguinte, recebeu uma ligação do próprio presidente da República onde o mesmo explicou ao apresentador os motivos das modificações.

Publicidade
Publicidade

“Essa p*** desse governo nem começou, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém”, detonou Faustão em seu programa, ao vivo para todo o país. Ele contou que a equipe de profissionais que fizeram as mudanças contidas na reforma educacional não entendem quase nada sobre o que é educação no Brasil e, segundo o apresentador, é preciso que quem está de frente no Ministério da Educação, como, também, o próprio Michel Temer sendo o presidente, deveriam ouvir mais as pessoas antes de tomar qualquer tipo de decisão que possa contribuir para um suposto atraso educacional brasileiro.

“Então, o país que mais precisa de educação faz uma reforma com cinco gatos pingados que não entendem p*** nenhum”, criticou o apresentador. Ele acrescentou que a educação física é uma matéria fundamental para os estudantes e não deveria ser tocada através dessa reforma.

Publicidade

Para ele a educação física “é fundamental na formação do cidadão”.

No dia seguinte às críticas, o próprio Michel Temer ligou para o apresentador da Globo e explicou que essa mesma reforma já vem sendo discutida há alguns anos por muitas pessoas que estão envolvidas com o assunto da educação no país. Temer garantiu ao apresentador da Globo que daqui por diante irá se pronunciar mais vezes com relação às mudanças supostamente necessárias que ele aplicará. O presidente concluiu que o IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – precisa ser melhorado, portanto, para ele e sua equipe, foi necessário dar mais atenção a matérias fundamentais como matemática, português e outras. #Faustao #Mural de Notícias