Um dos apresentadores mais populares do Brasil e que está há mais de 27 anos no ar com seu programa dominical, o Domingão do Faustão, o apresentador Fausto Silva perdeu a paciência com as medidas que, até agora, estão sendo tomadas pelo novo presidente do Brasil, Michel Temer (PMDB). Fausto Silva literalmente, perdeu as “estribeiras” durante um dos quadros de maior audiência em seu programa, que ocorreu nesse domingo (25). Faustão criticou Temer e afirmou que o novo governo não sabe se comunicar e que as reformas que estão sendo feitas, estão sendo feitas sem a consulta de ninguém.

“A educação física os caras queriam tirar.

Publicidade
Publicidade

Essa p... desse governo nem começou direito, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém”.

O desabafo do apresentador ocorreu durante uma entrevista ao vivo, com o ginasta e medalhista olímpico nos jogos do Rio, Diego Hypólito, que trouxe a sua medalha de prata para mostrar no estúdio.

Faustão, além de criticar a educação, também criticou outras áreas, como a área da saúde, e a de segurança. Também citou o desemprego, que está assolando a vida de milhões de brasileiros. Na ótica do apresentador, as reformas que estão sendo feitas são discutidas por “cinco gatos pingados”.

“Então, o país que mais precisa de educação faz uma reforma com cinco gatos pingados que não entendem p... nenhuma...”

“Um país que tem um sistema de saúde de quinta categoria, não tem segurança, não tem emprego e não tem respeito a profissões básicas, como professor, policiais e pessoal da área de saúde.

Publicidade

Esse país não oferece o mínimo para os seus cidadãos”. Completou o apresentador da maior rede de televisão do país.

Assista na íntegra, o desabafo do apresentador Fausto Silva, durante seu programa desse domingo (25).

Após pressão, Temer recuou em suas novas medidas para educação

Após sofrer grande pressão de entidades e de profissionais da área de educação, o presidente #Michel Temer recuou e, por enquanto, não irá tomar a medida de retirar das escolas, a obrigatoriedade dos ensinos de Educação Física e de aulas de artes no ensino médio.

A decisão foi divulgada na quinta-feira (22), no qual representantes do ministério da Educação distribuíram o texto de medida provisória que passaria por análise no Congresso.

  #Faustao #Rede Globo