Nesta quinta-feira, 30, aconteceu o debate entre os candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro, na Rede Globo de Televisão. O último na televisão antes das Eleições de domingo, 02, quando mais de 140 milhões de eleitores, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vão às urnas. Um dos momentos mais polêmicos foi justamente logo no começo. Primeira sorteada a falar, a candidata Jandira Feghali, do Partido Comunista do Brasil (PC do B), começou a criticar o canal que deu espaço para ela e outros políticos debaterem. Feghali disse que a Globo era "golpista", lembrando o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Publicidade
Publicidade

Segundo a apoiadora de Lula, a mídia, cuja posse está nas mãos da família Marinho, teria trabalhado para atrapalhar a democracia, mas que os telespectadores sabiam disso e não deixariam começar o que ela chamou de "segunda fase do golpe". Jandira usou o tempo da pergunta que deveria fazer ao candidato Pedro Paulo (PMDB), para discursar contra a Globo. O momento teve grande repercussão nas redes sociais. Pedro Paulo, que é apoiado pelo atual prefeito, Eduardo Paes, preferiu não entrar na polêmica e não se meteu no assunto de se houve ou não um suposto "golpe" no Brasil. 

O que talvez Jandira não esperasse era que a mediadora do debate, a apresentadora Ana Paula Araújo, fosse dar uma resposta à altura sobre as acusações que estavam sendo feitas. Ana disse que a TV Globo foi citada e lembrou que a emissora não é obrigada a fazer debate nenhum, mas que faz isso em respeito a seu público e por entender que esse é um momento muito importante.

Publicidade

Além disso, a âncora do 'Bom Dia Brasil' falou que não era o canal que estava sendo avaliado naquele momento, mas sim os oito candidatos que ali estavam. 

Em outro momento, Jandira pediu um novo direito de resposta. O primeiro foi concedido pela emissora. O segundo, no entanto, não foi dado, o que motivou um novo entrave entre as duas. O debate da TV Globo, no Rio de Janeiro, ficou entre os temas mais comentados da internet.  #Eleições 2016