Ainda nem chegou a Eleição municipal de 2016 e a grande mídia já destaca as possibilidades para 2018. Com o cenário político conturbado em função da maior operação investigativa da história contra a corrupção, a Lava-Jato, novos nomes vão virando os prediletos para cargos políticos, como o do próprio comandante da operação em segunda instância, o juiz federal Sérgio Moro. De tão querido, Moro chegou a ser classificado como uma das cem personalidades mais influentes do Brasil. Mas ele não é o único do grupo dos juízes que é sonado para chegar à presidência do Brasil, como mostra uma nota publicada neste sábado, 03, pela Coluna Radar, do site da 'Revista Veja'. 

Outro nome que pode fazer frente a Moro é o do ex-Ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, ele provocou diversas polêmicas por conta de postagens nas redes sociais criticando os rumos do processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT).  Ele tem recebido abordagens frequentes e uma delas teria acontecido recentemente pela Rede, partido da ex-Senadora pelo estado do Acre, Marina Silva, que no ano de 2014 ficou em terceiro lugar nas #Eleições, acabando virando cabeça de chapa com a morte do então candidato, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, do PSB, que morreu em um trágico acidente de avião. 

De acordo com a coluna Radar, a ideia da Rede é que Barbosa viesse como o vice de Marina. Um nome muito conhecido e voltado ao mundo da justiça poderia levar muitos votos para a chapa, especialmente em um momento que a população diz tanto querer mudanças. Nessas ocasiões em que recebe convites políticos, Joaquim Barbosa desconversa, mas não afasta totalmente a hipótese.

Publicidade

Apesar de dizer que está com mais vontade de “viajar e namorar”, o pode é algo que lhe chama a atenção, assim como a possibilidade, quem sabe, de fazer um bom governo. Seria a maneira do crítico ser criticado e provar ou não que suas teses "internéticas" funcionam no mundo real.  #Marina Silva