A Polícia Federal não vai deixar fácil o caminho para o ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva. Acreditando na possibilidade de que ele possa fugir do Brasil, os agentes da lei decidiram fechar o cerco. De acordo com uma nota publicada nesta quinta-feira, 15, pelo jornalista Cláudio Humberto, do 'Diário do Poder', toda a cautela está sendo usada em torno do representante do Partido dos Trabalhadores (PT).

Isso também é explicado pelo fato de #Lula ter dito, por exemplo, que não reconhece a autoridade de um dos principais juízes brasileiros, Sérgio Moro. O magistrado é justamente quem deve aceitar ou não a denúncia apresentada nesta quarta-feira, 14, pelo Ministério Público Federal (MPF).

Publicidade
Publicidade

O MPF disse que o companheiro da ex-presidente Dilma Rousseff na política é o maestro que comandou a operação que roubou a maior estatal brasileira, a Petrobras, no escândalo conhecido como 'Petrolão'. 

Além disso, o marido da ex-primeira-dama, Marisa Letícia, que também foi denunciada pelo Ministério Público, insiste em ser julgado só pela mais alta corte do país, o Supremo Tribunal Federal (STF). Isso sem ter qualquer cargo que implique no chamado "foro privilegiado". O alerta vermelho foi aceso recentemente, quando o ex-presidente de El Salvador, um conhecido amigo de Lula, conseguiu fugir de seu país. Maurício Funes, assim como Lula no Brasil, é acusado de diversos crimes. 

No início do ano, algumas revistas brasileiras expuseram um suposto plano do ex-presidente em se exilar em algum país da Europa.

Publicidade

A mulher dele, Marisa Letícia, teria até dupla nacionalidade em um deles. De concreto, até agora, há apenas o pedido do petista à Organização das Nações Unidas (ONU) em solicitar que Sérgio Moro não o julgasse.

No processo enviado à ONU, o ex-presidente diz que está sendo vítima de uma grande perseguição e que Moro estaria aliado a setores da direita brasileira e também à mídia. Mensagem parecida deu a defesa do petista, depois que ele foi oficialmente denunciado por corrupção na Lava-Jato.  #PT #Lava Jato