O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva fez um visita no Ceará e participou de uma reunião apenas para petistas. O objetivo da reunião seria firmar uma estratégia para afastar processos das mãos do juiz federal Sérgio Moro. Advogados do PT presentes na reunião definiram que a melhor forma seria "provocar" o juiz. 

A estratégia seria a seguinte: se Moro for provocado pelos petistas a ponto de perder a paciência, o juiz reagiria de maneira forte, fazendo uma declaração poderosa sobre o ex-presidente. Com isso, o PT alegaria uma "suspeição", fazendo com que Moro seja afastado dos processos contra Lula. Os advogados de Lula, o próprio ex-presidente e todos o sindicato petista seriam responsáveis pelas provocações.

Publicidade
Publicidade

Lula se mostrou dramático na reunião, pedindo aos seus advogados que consigam afastar Moro dos processos. Lula afirmou que está sendo perseguido por "razões políticas" e que não existirá ninguém capaz de prendê-lo. 

A #Lava Jato chega muito perto de Lula e do núcleo do PT, como a prisão de José Dirceu e agora do ex-ministro do governo Lula e Dilma, Palocci

Antônio Palocci preso

Nesta segunda-feira (26), a Polícia Federal prendeu o ex-ministro do governo Lula e Dilma, Antônio Palocci. Considerado um "homem forte" pelo Partido dos Trabalhadores, Palocci foi preso a pedido da força-tarefa na 35° fase da Operação Lava Jato, batizada de "Omertà". Palocci era encontrado nas planilhas da empreiteira Odebrecht descrito como o "italiano", e segundo investigações, se tornou uma máquina de ganho de dinheiro. A Lava Jato agora apura se Lula foi um dos favorecidos dos valores.

Publicidade

A empreiteira Odebrecht quebrou o "voto de silêncio" e a Lava Jato conseguiu se aprofundar nas investigações. A prisão de Palocci poderá fazer com que outras empresas passem a ser investigadas. 

Palocci teria favorecido a Odebrecht com valores ilícitos de diversos meios, e segundo investigações, o projeto de lei de conversão da Medida Provisória 460/2009 foi aprovado conforme pagamentos de propina que o ex-ministro recebeu. 

Segundo relatório da COAF, várias empresas foram beneficiadas ilegalmente, como a CAOA que já está sendo investigada na operação Acrônimo e Zelotes e pessoas jurídicas como o ex-dono da Amil, Godoy Bueno também são investigadas. #Corrupção