O ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva resolver falar por 1 hora para integrantes da cúpula do Partido dos Trabalhadores (#PT). Lula se mostrou triste com o processo de impeachment consolidado e disse que o PT irá travar um grande combate contra o governo Michel Temer. "Não vamos em nenhum momento negociar com Temer", disse Lula. O ex-presidente também ressaltou que os movimentos sociais devem reivindicar seus direitos, apresentando projetos e ações necessárias.

O petista disse que ninguém irá "matar' o partido e as lutas serão incessantes. De acordo com Lula, o governo Temer não terá paz.

"Puxão de orelha"

O ex-presidente comentou que é necessário uma "reciclagem" no PT e tem que ser rápida, pois tem muitos partidos querendo se apropriar do "exército de militantes" do PT.

Publicidade
Publicidade

Lula disse que a ex-presidente Dilma Rousseff deveria ter ouvido seus conselhos. Ela falhou na comunicação em seu governo, um dos exemplos, foi quando Dilma anunciou mudança no registro de pescadores às vésperas da virada do ano. Ela poderia ter tido mais calma e declarado essas medidas ao longo do ano, comentou Lula.

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad também recebeu criticas de Lula pela falta de comunicação em seu governo, criando confusão de ideais.

Lava Jato

Em relação à Operação Lava Jato, Lula disse que o partido tem que apoiar as ações,mas criticou os agentes responsáveis pela força-tarefa. Segundo Lula, os agentes são acadêmicos que acabaram de se formar e não tem nenhuma experiência. "Eles são como motoristas, que acabaram de tirar a carta, e cometem "barbeiragens".

Outra reclamação do ex-presidente é contra a Rede Globo.

Publicidade

Lula disse que a emissora politiza as investigações. Ele se referiu à um episódio, em que a Globo divulgou uma notícia da decisão da Receita Federal de suspender isenção de impostos do Instituto Lula, sem que a diretoria do Instituto fosse notificada antes.

Lula discursou durante 1 hora tentando animar os petistas à lutarem pelo legado do partido e não deixarem ninguém "matar" a ideologia do partido.  #Dilma Rousseff