O processo de impeachment já acabou, a ex-presidente Dilma Rousseff já foi destituída definitivamente do poder, mas a rivalidade entre simpatizantes do Partido dos Trabalhadores e políticos de oposição parece não ter fim. E, na noite dessa terça-feira (12), a vítima da vez foi o senador #Magno Malta (PR-ES), que foi hostilizado por duas mulheres dentro de um avião pronto para voar para Brasília. A confusão foi tão grande dentro do avião que o senador e as duas mulheres tiveram que ser retiradas da aeronave pela Polícia Federal do aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Segundo informações preliminares, o senador (que foi um dos que votou a favor do impeachment de Dilma) foi chamado de “Golpista” pelas mulheres dentro do avião prestes a voar.

Publicidade
Publicidade

A hostilidade deixou o senador visivelmente nervoso, segundo testemunhas que estavam no local. Segundo informações, Malta não se calou em frente ao coro de provocações e bateu boca com as mulheres, que pareciam não estar nem um pouco intimidadas em discutir com um senador da República.

Em uma rede social, Magno Malta fez questão de se manifestar publicando um vídeo logo após o ocorrido e confirmou a veracidade das informações descritas acima.

“Vejam como se comportam esse grupo de viúvas de Dilma Rousseff, Lula e do PT. Gritaram: “Golpista”, justamente para mim. Eles estão no direito deles, estão chorando porque não tem mais teta para mamar... Tremenda sacanagem esse protesto. Esses perdulários bandidos que assaltaram o Brasil.”

Na continuidade do vídeo, o senador afirmou que foi convidado a se retirar do avião pelo piloto que achou melhor o senador sair do voo para garantir a segurança da viagem, juntamente com as mulheres que discutiram com o senador.

Publicidade

Os três foram convidados a sair do avião escoltados por agentes da Polícia Federal que tomavam conta da segurança do aeroporto.

Segundo o assessor de Magno Malta, Renato Paoliello, o senador não quis abrir Boletim de Ocorrência sobre o caso porquê entende o livre direito a #Manifestação.

Assista ao vídeo divulgado por Magno Malta.

#Senado Federal