Frequentadores do teatro "Feevale", localizado na cidade de Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, tiveram momentos de euforia ao saber da possibilidade de assistir uma palestra do juiz federal Sérgio Moro. Os ingressos se esgotaram rapidamente, num prazo de 72 horas, foi um verdadeiro sucesso para os organizadores do evento. 

A palestra aconteceu na noite desta quarta-feira (21), e teve como tema: "Enfrentamento da #Corrupção Sistêmica". Ninguém esperava que os organizadores tivessem a ideia de levar Moro e foi uma verdadeira surpresa para os moradores da cidade e vizinhança.

Geralmente, o magistrado e grande responsável por todas as investigações da Operação Lava Jato se apresenta em universidades, costuma dar #Palestras para bacharéis em direito, mas ontem (21) foi diferente.

Publicidade
Publicidade

Ele falou para um público heterogêneo, durante 1h30. No local haviam 1.500 pessoas e os ingressos variavam entre R$ 60 a R$ 90.

A empresa que vendeu a palestra de Moro sempre trabalha com shows famosos, peças de teatro e apostar no juiz da Lava Jato foi algo bem sucedido comercialmente.

Para se ter uma ideia, o ritmo de vendas dos ingressos para ver Moro foram bem maiores do que a procura para ver um palestrante famoso, como por exemplo, o best-seller de autoajuda Augusto Cury. Para essa palestra ainda tem vários assentos disponíveis.

Febre nacional

Sérgio Moro já comentou que depois que começou os trabalhos da Operação, a procura por suas palestras aumentaram muito. Na maioria das vezes são palestras gratuitas para universitários e para o meio jurídico e empresarial.

A intenção de Moro é mostrar que a corrupção não está só no governo.

Publicidade

As empresas também praticam atitudes irregulares de propinas. É um problema de corrupção que tem que ser enfrentado para não se alastrar.

Valor das palestras

Enquanto o juiz do Paraná oferece várias palestras gratuitas, outras celebridade cobram caro por suas falas. Augusto Cury cobrou R$ 50 mil por cada encontro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que hoje é réu condenado pelo juiz Sérgio Moro, dizia cobrar R$ 650 mil. #Sergio Moro