O apresentador do Domingão do Faustão, Fausto Silva, usou o seu programa dominical para fazer críticas ao presidente Michel Temer. Faustão criticou duramente o projeto da reforma do ensino médio que foi comunicado na última semana pelo atual governo.

O apresentador que não tem papas na língua, se pronunciou sobre as mudanças que o governo pretende fazer em relação ao ensino médio no Brasil. Faustão estava entrevistando o ginasta medalhista olímpico, Diego Hypólito, quando disparou os comentários.

Faustão disse que o governo atual mal havia começado e resolveu fazer uma mudança desse tipo, tão importante e impactante, sem ao menos fazer uma consulta.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o apresentador, o nosso país é um dos que mais tem necessidade de se desenvolver na área educacional, e resolve de uma hora para outra fazer uma reforma com apenas cinco gatos pingados, sem ter o menor preparo sobre o assunto. Ainda segundo Faustão, que estava bastante indignado, a retirada de disciplinas importantes como educação física é um absurdo, pois é de grande importância para a formação dos cidadãos.

O apresentador do Domingão, fez severas críticas sobre outras áreas, como a saúde precária, a falta de segurança da população, o desemprego e o grande desrespeito com algumas profissões, como os professores e a polícia.

As críticas não passaram despercebidas e o presidente do país, Michel Temer teria ficado um pouco chateado com os comentários do apresentador. Segundo informações do UOL, o presidente entrou em contato por telefone com o Faustão e explicou que o projeto já estaria sendo discutido há algum tempo e a educação física será mantida no currículo do ensino médio, apesar de não se tratar de uma disciplina obrigatória.

Publicidade

Ainda conforme o site, Michel Temer falou que o resultado do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, dos estudantes brasileiros não apresentaram um bom desempenho e o governo acelerou as mudanças com o intuito de melhorar a educação no país.

A conversa entre Fausto Silva e o presidente Michel Temer teria ocorrido na última segunda-feira (26). #Política #Famosos #Dentro da política