As coisas estariam ficando mais difíceis para o ex-presidente Luiz Inácio da Silva. De acordo com uma matéria publicada neste sábado, 03, pelo site 'Diário do Poder', o companheiro da ex-presidente Dilma Rousseff estaria desesperado por conta de uma revelação feita nessa semana, a de que será mesmo o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara do estado de Curitiba, encarregado pela Operação Lava Jato, que será o homem que vai analisar outra suposta ação criminosa envolvendo o representante do Partido dos Trabalhadores (PT), a compra do triplex no Guarujá, localizado no litoral paulista.

#Lula tinha sido indiciado recentemente pela Polícia Federal, que concluiu que ele realmente teria relações com a compra do apartamento.

Publicidade
Publicidade

Para os investigadores, ele foi beneficiado por empreiteiras. As acusações graves, já tinham também sido feitas pelo Ministério Público do estado de São Paulo, que chegou a solicitar a prisão preventiva do ex-presidente. Temendo ir para cadeia, o representante petista chegou a ganhar o cargo de Ministro da Casa Civil durante o governo Dilma, o que o faria ter foro privilegiado. A posse, no entanto, durou poucas horas e Lula já não tem há bastante tempo o chamado foro privilegiado, que o manteria longe de Sérgio Moro. 

Mesmo tendo solicitado a quem pode, como o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Organização das Nações Unidas (ONU), o ex-líder sindical não tem conseguido ficar longe do homem da Lava-Jato. Para o petista, Sérgio Moro teria como objetivo prendê-lo a qualquer momento. Ele pode ser condenado por corrupção, ocultação de patrimônio e lavagem de dinheiro.

Publicidade

As revelações recentes, como a delação do ex-Senador Delcídio do Amaral complicam ainda mais a vida do homem que cresceu em São Bernardo do Campo. Delcídio garantiu a procuradores que Lula era o chefe da quadrilha que ajudou a assaltar a Petrobras. 

Além do Tríplex, o ex-presidente, os filhos e a esposa também respondem pelo sítio em Santa Bárbara. Desde o mês passado, o político foi efetuado réu na Java-Jato por tentar atrapalhar as investigações.  #SérgioMoro