Nesta quarta-feira, 30, a Senadora do Partido Comunista do Brasil, Vanessa Grazziotin, passou por maus momentos durante um voo. De acordo com informações do UOL, um homem de aparente 40 anos de idade, acabou sendo detido pela Polícia Federal, depois de ter supostamente agredido a mulher que nos últimos nove meses apoiou a ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). Um vídeo publicado nas redes sociais mostra o exato momento em que o homem bate no celular que seria de Vanessa. 

Comunista provocou ir de homem por conta do impedimento

Grazziotin estava em um voo indo para o Amazonas, quando foi hostilizada por passageiros que eram contra Dilma.

Publicidade
Publicidade

O avião tinha saído da cidade de Brasília antes de chegar em Manaus. A Senadora teria sido xingada e decidiu filmar para, segundo a própria, exibir o momento em que um homem tenta tirar o celular de suas mãos. Por ter realizado a agressão, cuja parte foi filmada, o passageiro ficou detido por meia hora. Ele precisou esclarecer o episódio em uma sala da PF no aeroporto. 

Testemunhas que conversaram com o UOL disseram que os comissários de bordo tiveram a necessidade de agir. O passageiro então foi proibido de sair do avião, já Vanessa pôde seguir direto para o seu destino. O voo JJ 3151 da Latam saiu de Brasília às 22h05 e chegou às 23h45. Em entrevista ao UOL, a Comunista diz que achou um absurdo e que houve sim uma agressão.

Contradição

Ela diz que o homem a puxou e pegou pela sua cabeça e no cabelo.

Publicidade

Por conta da ação, ela diz que machucou a cabeça na poltrona. Testemunhas também confirmaram que houve a agressão, mas o homem diz que não fez nada. A Polícia Federal estaria sem nenhum delegado no momento, por isso, a agressão, acabou não tendo uma ocorrência notificada. O voo foi todo turbulento, mas não por causa de nuvens ou raios, mas sim por conta da instabilidade política no país. A operadora do avião que levava a Senadora confirmou ao UOL que a PF foi acionada. 

Veja abaixo o vídeo que mostra um dos momentos que Vanessa teria sido agredida:

#Impeachment #PCdoB