Neste ano, a Senadora Vanessa Grazziotin, eleita pelo Partido Comunista no Amazonas, ficou conhecida por fazer fortes defesas contra o #Impeachment da ex-presidente #Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (#PT). Ao lado de Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias, ela chegou a ser chamada de "bancada da chupeta", por colunistas políticos, como Felipe Moura, da Veja. Mas essa talvez seja uma das menores polêmicas envolvendo a Senadora Comunista. Recentemente, ela se meteu em uma confusão dentro de uma aeronave, que somente acabou após a chegada da Polícia Federal. 

Nesta segunda-feira, 26, no entanto, o site 'Diário do Poder' publicou um vídeo comprometedor, no qual Grazziotin faz coro para que os paranaenses votem em 'Senhorita Andreza', candidata à vereadora pelo PC do B, em Belém.

Publicidade
Publicidade

Nas imagens, ela parece bem acreditada de que Andreza seja capaz de ajudar os moradores locais com boas propostas. O problema é o currículo criminal da candidata. Em um trecho do que Vanessa diz em seu discurso, estão as frases: "sem dúvida nenhuma ela será uma grande vereadora, uma representante da juventude, das mulheres, dos trabalhadores e dos estudantes".

A tal candidata ficou conhecida na região por fazer festas polêmicas, nas quais tinha muito funk. Mas isso, é claro, não era o problema. Além da música alta, tinha muita maconha, cocaína e exploração de mulheres no local. Em suma, prostituição, sexo pago, o que é proibido por lei (a exploração de mulheres é ilegal no Brasil, não a prostituição em si). Outro vídeo presente na rede social da então candidata, mostra ela convidando seus seguidores para mais uma "festinha". 

De acordo com o site 'Diário do Poder', Andreza, no entanto, acabou sendo presa pela Polícia Civil, sendo acusada de traficar drogas.

Publicidade

No entanto, na casa dela, foram encontrados outros produtos curiosos, como munição para armas de fogo e até coisas para dentistas. Além dela, outras cinco pessoas acabaram indo parar na cadeia. Além dela, também é candidato em Belém o seu marido, que seria assassino confesso. 

Veja abaixo um vídeo que prova que Vanessa apoio a presa à campanha para vereadora: