No âmbito da operação Greenfield, o Conselho de Administração da BRF suspendeu Sérgio Rosa da função do comitê de auditoria da empresa por meio de ordem judicial. Esta decisão foi tomada por meio de uma reunião de forma extraordinária do conselho da empresa de alimentos. 

A suspensão continuará enquanto decisão judicial ou de autoridade competente houver, impedindo o retorno de Sérgio Rosa ao cargo de direção empresarial.

Na última segunda-feira, dia 5, foi deflagrada operação por parte da #Polícia Federal de Brasília afim de investigar fraudes que estavam ocorrendo nos fundos de pensão Petros, Previ, Funcef e Postalis com a realização de mandatos, assim como a suspensão de R$ 8 bilhões de reais.

Publicidade
Publicidade

Foi determinado pela #Justiça o afastamento imediato de 40 pessoas do cargo de direção das empresas ou grupo empresarial. 

Operação Greenfield

A operação Greenfield trata-se de uma investigação sobre irregularidades em quatro dos maiores fundos de pensões do país, cujo todos estão ligados a estatais. Tal operação está com estimativa de pelo menos R$ 8 bilhões de reais desviados por parte deste esquema

Até o momento foram autorizados sete prisões temporárias com apenas 5 efetuadas. Além do afastamento de Sérgio Rosa, há vários empresários sendo investigados, dentre estes, se encontram os irmãos Wesley e Joesley Mendonça Batista, encarregados pelos grupos J&F Investimentos, Eldorado Celulose e controlador de empresas como a JBS (sendo esta que controla marcas importantes como a Friboi, Swift e Seara).

Publicidade

O ministério público Federal apontou um grupo de 40 pessoas responsáveis pela fraude. Em um pedido feito junto a justiça com base na operação Greenfield, foi apreendido obras de arte, veículos de luxo, além de jóias e muito dinheiro, durante a operação.

Segundo o juiz Vallisney de Sousa Oliveira a operação Greenfield tem semelhança com o esquema de corrupção da Lava Jato, pois as fraudes eram realizadas semelhantes ao superfaturamento em obras públicas. 

Foram designados para a operação 600 pessoas, dentre eles, policiais federais, inspetores da CVM, procuradores federais e da república e auditores.  #Lava Jato