Hoje foi um dia significativo para quem acompanha o desenrolar das investigações do Ministério Público Federal sobre Lula e sua suposta relação criminosa com outros membros do partido. Isso porque #Lula disse que a investigação contra ele não se passa de um "show de pirotecnia" e de um "enredo" programado, começando com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e tendo seu "fecho" com sua suposta prisão. Ele também repetiu várias vezes que a denúncia contra ele era mentirosa e fazia parte de uma estratégia para denegrir sua imagem e a do PT.

O ex-presidente também reclamou sobre a falta de responsabilidade dos servidores públicos concursados, em referência aos envolvidos na operação.

Publicidade
Publicidade

 "Não há profissão mais honesta do que a do Político. Todo ano, por mais ladrão que seja, tem que ir as ruas pedir seu voto. O concursado não tem que fazer isso" afirmou. Além disso, reafirmou o pedido de respeito por parte dos que o investigam e também da população, e complementou: "Mais perseguido que eu só Jesus".

#Lula também alegou estar com a consciência tranquila: "Ninguém está acima da lei, nem o ex-presidente, nem o procurador da república, o delegado geral, o ministro da suprema corte. Todos nós estamos subordinados”, declarou. O ex-presidente chorou por cerca de três vezes durante sua pronúncia e também se emocionou ao relembrar a todos de sua origem humilde e sofrida e disse que está comendo o pão que o Diabo amassou.

Ele não se declarou sobre sua provável candidatura em 2018, mas disse que o país que ele sonha está longe de ser construído.

Publicidade

Também disse: “Esse partido tem que ter orgulho porque ninguém nunca fez mais do que fizemos nesse país. (...) A história mal começou. Alguns pensam que ela terminou, mas eu vou ainda viver muito. Estou com 70 anos e com vontade de viver mais 20. Estou me preparando."

Por fim, após o pronunciamento de cerca de 1h10min, o ex-presidente seguiu para a frente do hotel em que está hospedado, cumprimentou militantes do partido e recebeu diversas mensagem de apoio de simpatizantes. Depois seguiu ao encontro do Diretório Nacional do partido.