Nesta última quarta-feira 31, Michel Temer assumiu o cargo de presidente do #Brasil, e Dilma Rousseff foi afastada por conta das pedaladas fiscais – atraso proposital no repasse de dinheiro aos bancos. A ex-presidente deve ainda recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que o caso seja revisto, mas, caso nada mude, #Michel Temer continuará atuando como presidente.

Com a decisão, o país dividiu-se, ocorreram manifestações que tomaram conta de todas as regiões brasileiras, além de polêmicas que já assolam o governo, como as nomeações feitas por ele para ministros, bem como cartas iniciadas com citações em latim (dificilmente compreendidas pelo povo) e outros.

Publicidade
Publicidade

Aqui mostraremos alguns fatos que muitos podem não saber sobre o novo presidente.

Presidente ficha suja – Devido ao fato de Temer ser um candidato ficha suja, ele não poderia ser eleito por #Eleições diretas, ou mesmo sequer poderia eleger-se a qualquer cargo público pelos oito anos seguintes. Além disso, seu nome foi citado na Lava Jato e na Operação Castelo de Areia que investigava o grupo Camargo Correa. Sua chapa também está sendo investigada por acusações de doações ilegais e uso dos Correios para realização das campanhas.

Favorável à legalização do jogo do Bicho – Quando designado Secretário de Segurança do governador de São Paulo, Franco Montoro, em 1984, Temer declarou-se a favor da legalização dos jogos de azar, tendo como exigência que lucros fossem divididos com o Estado e o município.

Publicidade

Em uma declaração à Comissão Especial de Inquérito da Assembleia Legislativa de São Paulo, ele afirmou: "Eu não vejo razão para deixar de lutar pela legalização do jogo".

22 projetos de lei em 22 anos de Câmara – Segundo o Site da Câmara, Michel Temer propôs apenas 22 projetos de lei, em 22 anos de serviços públicos para a Câmara. Todavia, entre as principais funções exercidas por um presidente destaca-se: criar medidas provisórias em caráter de urgência com a mesma força de uma lei; aplicar leis aprovadas e vetar projetos de lei total ou parcial. Um dos projetos propostos por Temer foi a institucionalização do “Dia nacional do vendedor”, proposta que também não vingou.

Prefere abster-se de certas responsabilidades familiares– Em 2009, Temer cedeu uma entrevista à revista americana Rolling Stone, onde concedeu alguns detalhes sobre sua vida pessoal. Contou também que prestigiava a relação que mantinha com o seu filho de aproximadamente 11 anos, foi quando a repórter o questionou: “mas o senhor está trocando fraldas também?”, ele então respondeu: “Não chega a tanto!”.

Publicidade

O best-seller defendendo o impeachment de um vice-presidente – Temer já escreveu um livro sobre legislação, que foi sucesso de vendas. Em meio a abundância de palavras, um capítulo aborda o impeachment, e como ele pode equivaler-se a todos os responsáveis pelo poder executivo.

O atual presidente já ocupou diversos cargos públicos – O atual presidente pode ser considerado um jogador político, já que este possui uma extensa carreira estando a favor e contra praticamente todos com quem já trabalhou. Temer começou sua carreira em 1982, atuando como Procurador-Geral do Estado de São Paulo sob o governo de Franco Montoro (PMDB). Recomendava que as ações da PM fossem menos violentas, quando presidia o cargo de Secretário de Segurança do Estado, o mesmo cargo que ele ocupou em 1992 (após o massacre do Carandiru). Foi presidente da Câmara em 1995 e teve conflitos com o FHC do PSDB. Em 2004, revelou-se vice de Erundina (PSB). Após 6 anos, vice de Dilma Rousseff e, agora, presidente do Brasil.