Segundo a coluna Painel, da 'Folha de São Paulo', em reportagem publicada nesta sexta-feira, 09, a primeira-dama Marcela Temer despachará do gabinete que era ocupado por Giles Azevedo durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT). A sala tem acesso direto ao do marido. A passagem não era conhecida por muitos assessores e ganhou o apelido de "porta secreta". Marcela e o presidente #Michel Temer, do PMDB, poderão se encontrar o tempo todo e até dar uma "escapadinha" do trabalho, esquecendo um pouco dos assuntos do governo e falar sobre família, como, por exemplo, como está o filho Michelzinho, de sete anos, na escola. 

Marcela ganhará o gabinete, pois será dela comandar o programa 'Criança Feliz', uma espécie de braço do 'Bolsa Família'.

Publicidade
Publicidade

O orçamento do programa será de R$ 300 milhões, diferente do que chegou a ser anunciado, quando o valor foi enumerado a R$ 1 bilhão apenas em 2017. De acordo com o governo, a quantia é mais do que suficiente e pode aumentar com as emendas parlamentares. Inicialmente, o 'Criança Feliz' funcionará em dez cidades brasileiras em fase de testes. O objetivo desse projeto é atender crianças entre zero e quatro anos de idade, que sejam beneficiada pelo 'Bolsa Família'.

Profissionais de saúde, como médicos e enfermeiros, visitarão as famílias dessas crianças pelo menos uma vez por semana. Com isso, a chamada "primeira infância", que é quando as crianças ficam mais doentes, acaba sendo tratada de uma forma mais especial e existe uma tendência de diminuição da mortalidade infantil, um dos índices levados em conta para se chegar ao índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e um país.

Publicidade

 

Bem mais jovem que o marido, Marcela é mãe e bacharel em direito. Segundo Temer, essas duas qualidades são suficientes para que ela tenha a sensibilidade de cuidar dos brasileirinhos. A primeira-dama chama atenção também pelos figurinos utilizados. No Sete de Setembro, por exemplo, ela escolheu um vestido simples branco bem cortado e deu o que falar.  #Marcela Temer