Começou a valer nessas eleições municipais de 2016 a proibição de doações de empresas para campanhas políticas, isso fez com que os valores arrecadados pelos candidatos caísse de forma considerável. Mesmo assim, a força do dinheiro ainda foi um grande diferencial nas capitais brasileiras. Das 26 capitais, já que não existe votação municipal no Distrito Federal, 17 tiveram o candidato com a maior arrecadação como eleito já no 1º turno ou indo ao 2º turno.

Das oito capitais que já estão com os prefeitos definidos após o 1º turno no último domino (2), sete delas tiveram a vitória da maior arrecadação - em São Paulo, Salvador, João Pessoa, Natal, Teresina e Palmas -, a única exceção é Rio Branco, no Acre, única capital vencida por um petista.

Publicidade
Publicidade

Dos prefeitos eleitos já no 1º turno, o tucano João Doria, novo prefeito de São Paulo, foi o que mais gastou.

Para fazer um contraponto da importância do dinheiro nas eleições, o peemedebista Pedro Paulo, candidato no Rio de Janeiro, foi o que teve a campanha mais cara em todo o país, porém, não conseguiu chegar nem ao segundo turno. Outra curiosidade fica por conta do Partido dos Trabalhadores, que não teve a campanha mais cara em nenhuma das 26 capitais estaduais do País.

Veja os líderes em todas as capitais

Capital               Candidato                                    Arrecadação*

Aracaju             Valadares Filho (PSB)                 1.298.265,50

Fortaleza          Roberto Claudio (PDT)                7.762.984

João Pessoa    Luciano Cartaxo (PSD)               860.803,25

Maceió              Cícero Almeida (PMDB)              1.677.735,30

Natal                 Carlos Eduardo (PDT)                 1.106.550

Recife               Geraldo Julio (PSB)                     2.113.900

Salvador           ACM Neto (DEM)                         7.360.508,69

São Luís           Edivaldo Holanda (PDT)              1.216.800

Teresina           Firmino Filho (PSDB)                   796.533,01

Belém               Zenaldo Coutinho (PSDB)           552.997,32

Boa Vista         Teresa (PMDB)                            1.691.772

Macapá             Clecio (Rede)                              1.010.000

Manaus             Marcelo Ramos (PR)                  1.448.733,39

Palmas              Amastha (PSB)                            3.790.000

Porto Velho      Dr.

Publicidade

Hildon (PSDB)                        1.594.920

Rio Branco      Eliane Sinhasique (PMDB)           234.500

Campo Grande Rose Modesto (PSDB)                2.586.166,16

Cuiabá             Emanuel Pinheiro (PMDB)            1.642.151,14

Goiânia            Vanderlan (PSB)                           2.239.380

Belo Horizonte Rodrigo Pacheco (PMDB)           3.508.335,01

Rio de Janeiro Pedro Paulo (PMDB)                   9.093.841,77

São Paulo        João Doria (PSDB)                       7.341.422,18

Vitória              Lelo Coimbra (PMDB)                  575.700

Curitiba           Rafael Greca (PMN)                     1.716.388,40

Florianópolis Gean Loureiro (PMDB)                 745.800

Porto Alegre  Nelson Marchezan Junior (PSDB) 1.776.537,08

*Valores apresentados em reais #Eleições 2016 #Dentro da política