O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que 236 candidatos foram detidas durante o último domingo (2), até às 21h45, principalmente por estarem praticando boca de urna, 177. Além desses, mais 1.726 eleitores também foram presos. O TSE preferiu não informar nem o nome nem o partido dos candidatos que foram presos.

Segundo os números apresentados pelo Tribunal, além dos 177 presos por boca de urna, foram  22 por corrupção eleitoral,16 por divulgarem propaganda não-permitida, 11 por transporte ilegal de eleitores e 9 por motivos não informados.

Minas Gerais, o estado brasileiro com a maior quantidades de municípios, foi o que liderou o ranking de candidatos presos, com 59.

Publicidade
Publicidade

Além dos presos, houve 147 ocorrências envolvendo outros candidatos, mas esses não foram detidos.

Já com relação aos eleitores detidos, a grande maioria foi detida por fazer boca de urna, 1.010 prisões. Um fato curioso é que 5 eleitores foram presos por utilizarem alto-falantes. Além dos casos com prisão, o TSE divulgou que foram realizadas 1.705 ocorrências, mas ninguém foi detido.  #Eleições 2016 #Dentro da política