Embora a eleição seja de Marcelo Crivella (PRB), os holofotes de boa parte da mídia nacional focaram no pastor Silas Malafaia, da igreja evangélica ‘Assembleia de Deus Vitória em Cristo’, sediada no #Rio de Janeiro. Sempre firme em suas posições políticas, o que o leva a ser amado por uns e odiado por outros, Malafaia não se conteve e se exaltou em seu perfil no Twitter logo após a confirmação de Crivella como o novo prefeito do Rio.

Entre as frases que abriram discussões nas redes sociais, “chora capeta” foi a que mais causou impacto principalmente entre os seguidores do candidato derrotado Marcelo Freixo (PSOL). O pastor ainda postou frases mais amenas como “parabéns cristãos” e outra onde afirma que o candidato eleito venceu o preconceito, a intolerância, a esquerda comunista e a manipulação jornalística.

Publicidade
Publicidade

Na década de 90, Malafaia tinha uma proximidade maior com a Igreja Universal do Reino de Deus, defendendo o bispo Edir Macedo em diversas ocasiões. Depois rompeu com a denominação que hoje controla o PRB e chegou até mesmo a fazer críticas duras à atuação de Macedo. Nos últimos anos, embora ainda discorde de muitos pontos da Universal, ele vem mantendo uma postura de respeito.

Se hoje comemora a vitória de Crivella, em um passado não muito distante ele pediu para seus seguidores não votarem no senador. Contrário à ideologia da esquerda que teve no Rio a figura de Marcelo Freixo (PSOL), mesmo partido do deputado federal Jean Wyllys, um de seus desafetos, Malafaia apoiou o candidato da Universal nessas eleições.

Jornal ‘Extra’ também não escapa da artilharia de Malafaia

Nessa segunda-feira, 31, ele postou diversas críticas ao jornal “Extra”.

Publicidade

Em uma postagem ele disse que o jornal está livre para debochar das igrejas evangélicas fazendo alusão à capa do diário, cuja manchete afirma que “O Rio é Universal, é dos gays, do carnaval, das mulheres, da diversidade, da Umbanda, dos negros, do Cristo e da tolerância”, onde as letras estão todas coloridas mostrando apoio à diversidade com a eleição de Crivella. “A capa hoje do jornal Extra impresso, não é democrática, mas sim, irônica! É só ver o destaque. Vocês não têm moral para falar de preconceito”, disse Malafaia em dos tweets.

Em vídeo publicado um dia após as eleições, Silas Malafaia fez alguns comentários sobre os resultados. Ele começa afirmando que “a esquerda foi varrida”, porque seus militantes são bons apenas para falar, porém na prática não fazem nada. No vídeo, o pastor ainda critica a influência negativa de alguns jornais, sites e emissoras de televisão. Segundo ele, “acabou o império da informação”.

Malafaia também destacou que as redes sociais apresentam hoje os instrumentos mais poderosos para informar. Para ele, o povo não é burro e ninguém mais irá manipular as notícias para enganar a população. #Marcelo Crivella #Eleições 2016