Agnaldo Timóteo é um dos cantores da 'velha guarda' que acabou, nos últimos anos, se envolvendo bastante em política. Ele chegou a, no passado, se eleger vereador da maior cidade do país, São Paulo, mas acabou não tendo a mesma sorte no Rio de Janeiro, onde foi um dos maiores derrotados. Em entrevista dada ao EGO sobre o que teria acontecido para ele perder o pleito, o candidato a vereador mostrou-se incrédulo com a derrota. De acordo com o artista, os números divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) mostraram apenas pouco mais de 10% do alcance que ele conseguiria ter durante o pleito. Segundo Agnaldo, ele esperava 40 mil votos e isso foi pensado dentro do  material impresso e de todos os gastos feitos com campanha. 

O político que não conseguiu se sagrar campeão das urnas no Rio de Janeiro disse que fez tudo correto e que apareceu bastante na televisão, durante a propaganda eleitoral. "Quando vi o resultado me perguntei ‘para onde foram meus votos?’", disse  ele na entrevista, mostrando-se completamente incrédulo com tudo o que aconteceu.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o político, ele passa a imagem de homem correto e sempre  teve como marca a verdade. Além disso, acabou tendo apoio de pessoas importantes está achando muito difícil entender o que aconteceu. O candidato teve 4821 votos na capital carioca, número que, na região, não foi o suficiente para elegê-lo. 

Agnaldo contou que a democracia no Brasil o está deixando bastante descrente. Segundo ele, sua vontade em ser vereador no Rio de Janeiro é porque ele teria muito a acrescentar à região, que ele descreveu como moderna. Depois da derrota, no entanto, ele disse que não pretende mais retornar à política. "Vou falar com meu advogado para tentar uma recontagem de votos", disse o candidato, que revelou sua falta de confiança com a urna eletrônica brasileira. 

Agnaldo já foi até deputado federal e não entendeu como não conseguiu se eleger vereador.

Publicidade

Ele fala que se conseguir uma recontagem de 2% dos votos, já estará bastante satisfeito.  #Eleições