Desde o início desta segunda-feira, 17, dezenas de militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) se reuniram do lado de fora do prédio onde o ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva está morando com a família. Eles decidiram encenar a demonstração de apoio ao ex-presidente depois que surgiram rumores de que a Polícia Federal iria prender o político nesta mesma segunda-feira.

Lula está sendo processado em três casos diferentes de #Corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e obstrução da Justiça.

Na semana passada, o Ministério Público Federal aceitou novas acusações contra o ex-presidente. Lula é suspeito de ter usado sua posição como Presidente da República para beneficiar a Odebrecht - maior construtora do Brasil - em troca de propina de milhões.

Publicidade
Publicidade

Nas redes sociais, mais de 2 mil pessoas confirmaram suas presenças em frente a residência de Lula, embora no auge do evento apenas 25 pessoas compareceram.

Defensores de Lula colocaram balões amarelos, bandeiras vermelhas e sinais para expressar apoio ao ex-presidente. Tudo começou depois de um boato na internet, ocorrido no último fim de semana, disparado por um blogue de esquerda, o qual publicou que Lula poderia ser preso a qualquer momento, "tão cedo quanto segunda-feira." - O que não foi confirmado pelos fatos. A falsa informação criou caos nas mídias sociais. O porta-voz de Lula não confirmou se o ex-presidente estava em casa durante a demonstração de apoio.

Esta é a segunda vez, nas últimas semanas, que um rumor na internet desperta a fúria entre muitos brasileiros. Na semana passada, em 6 de outubro, um site brasileiro, chamado Brasil Verde Amarelo, informou que Donald Trump, o candidato republicano para presidente dos Estados Unidos, tinha insultado os brasileiros.

Publicidade

De acordo com o site, Trump estava indo para o aeroporto JFK, em Nova York, quando começou a discutir com os imigrantes que vivem em Nova York, afirmando que os brasileiros se comportam como "porcos latinos, desorganizados como a economia de seu país". A história rapidamente se tornou viral nas mídias sociais. No entanto, não há nenhum registro de que Trump fez tal declaração. #Política