Elismar Cunha, o pedreiro que se candidatou a vereador pelo PTB, perdeu as eleições em Bela Vista de Goiás, na região metropolitana de Goiânia. Revoltado com a derrota, o candidato a vereador resolveu desabafar, xingando os eleitores que não votaram nele. O desabafo foi postado em uma rede social. Elismar Cunha afirma que contava com mais de 500 votos. Porém, após apuração das urnas, foi surpreendido com apenas 33 votos, o equivalente a apenas 0,2% dos 17.388 eleitores da cidade que foram às urnas e votaram nele.

Em sua postagem, o petebista agradece às 33 pessoas que votaram nele e larga o “verbo” para os que não votaram.

Publicidade
Publicidade

Elismar fala que as 500 pessoas que mentiram, dizendo que votariam nele, fossem para “a p...que os pariu”. Continuou dizendo que o satanás os carregasse para “o quinto do inferno”, segue com uma sequência de outros palavrões e finaliza dizendo: “Pronto falei”.

A mensagem foi publicada nesta última quarta-feira, 05 de outubro, e dois dias depois, na sexta-feira, 07 de outubro, ele fez um novo post justificando o primeiro direcionado aos eleitores. Na mensagem, ele descreve que estava muito chateado com o resultado das urnas e que teria soltado o verbo para desabafar.

Em entrevista ao site de notícias G1, Elismar disse que não tem arrependimento nenhum da mensagem que publicou. Ainda faz uma ressalva que, após publicar o desabafo, muitos partidos já o procuraram para que ele disputasse nas próximas #Eleições.

Publicidade

O candidato disse ainda ao G1 que tudo que é postado nas redes sociais está sujeito a críticas, mas que ele não se importava com isso pois declara que em seu desabafo ele contou a verdade. Afirma ainda que a verdade deveria ser sempre dita, “doa a quem doer”. Elismar disse ainda que não tem pretensão de se candidatar novamente, mas irá pensar a respeito do assunto.

Foram realizadas algumas pesquisas sobre a vida #Política de Elismar. De acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Elismar Cunha já tinha se candidatado outras três vezes na cidade. Na primeira vez, em 2004, o candidato recebeu 28 votos, equivalente a 0,21% dos votos válidos no município; na segunda vez, em 2008, recebeu 53 votos, equivalente a 0,41% dos votos; a terceira campanha dele foi no ano de 2012, onde teve 72 votos, que corresponderam a 0,48% do eleitorado da cidade.

O candidato diz ainda em seu último post, com descrição “sentindo-se de alma lavada”, que soltou um grito que estava preso na garganta. Disse que foi melhor que tenha perdido a eleição mesmo, pois por causa de uma simples postagem, um candidato do interior de Goiás se tornou conhecido em todo Brasil.

#Eleições 2016