Neste domingo, 09, uma entrevista dada pela nova primeira-dama do município de São Paulo, #Bia Doria, ficou entre os temas mais comentados do Twitter. A conversa feita com o jornal 'Folha de São Paulo' foi bastante polêmica. Nela, a artista plástica disse que se sente do povo, mas confessou nunca ter ido a um dos principais pontos da cidade, o 'Minhocão'. "Nunca fui, é um viaduto, né?", disse ela, provocando a ira de muitos paulistanos. Aos 56 anos, ela começou a conversa em seu Porsche Cayenne. Aflita, ela questionou se poderia entrar em casa, ou se ainda tinham pessoas deitadas no chão. Eram ciclistas que realizavam um protesto. 

Na conversa com a 'Folha', ela questionou para que servia o 'Minhocão'.

Publicidade
Publicidade

Ainda elogiou as ciclovias de Cingapura, dizendo que as da cidade onde seu marido João Doria irá ser gestor seriam confusas demais. Para ela, o marido poderia seguir os lindos parques de Sydney, na Austrália, deixando São Paulo com um ar de "frescor". Bia confessa que também não anda pelo Centro, mas que pediria ao esposo para fazer parques por lá, já que as famílias precisam passear com os filhos em todas as regiões da cidade. 

Para a artista plástica, a única rua onde se pode andar a pé, que nem na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, seria a rua Avanhandava, que ela chama carinhosamente de "aquela vielinha tortinha onde fica a Famiglia Mancini". Ela disse que se acostumou com o trânsito da cidade e que vai respondendo às conversas do WhatsApp. Usar telefone e dirigir é infração pelo código brasileiro de trânsito.

Publicidade

Enquanto faz isso, no entanto, ela solta uma das melhores pérolas da entrevista: "Olha como a vida é bela no Instagram". Ao dizer a frase, ela mostra a foto de uma amiga cheia de sacolas de marca e bebendo champagne. 

Ela ainda criticou o modo do Partido dos Trabalhadores (PT) governar. São Paulo acabará ao fim desse ano a gestão de Fernando Haddad, mas é pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que ela sempre mostrou grande temor. "Fiquei muito triste quando o Lula se elegeu. Até chorei no dia em que ele tomou posse, porque tinha certeza que eles iam desfalcar todas as empresas, como fizeram", sintetizou. #João Dória #Eleições