Muitos fatos inusitados aconteceram nas eleições deste último domingo (02), mas um, de forma especial, chamou a atenção dos brasileiros, pois, em Fortaleza, um candidato acabou sendo preso por estar usando o uniforme do "Capitão América", super-herói criado durante a Segunda Guerra Mundial e que vem fazendo grande sucesso nos cinemas.

Capitão Wagner resolveu usar uma camisa azul, com o símbolo do super-herói norte-americano e até o tradicional escudo com a estrela e as cores da bandeira dos Estados Unidos: branco, azul e vermelho. A princípio, era só uma forma descontraída de divulgar sua campanha, só que os eleitores gostaram e ele ficou famoso, o que incomodou seus opositores.

Publicidade
Publicidade

Capitão Wagner é policial militar e conseguiu ficar muito bem na pesquisa, graças ao uniforme escolhido e até começou a divulgar camisas que traziam o símbolo de sua campanha, o "Capitão América", mas a Justiça Eleitoral não aprovou a atitude e ordenou que todas as camisas fossem recolhidas.

Os assessores do candidato informaram que o super-herói se tornou um símbolo na campanha, porque ele tem a mesma patente do candidato. Capitão Wagner se tornou quase que um popstar e conquistou não só as crianças e adolescentes, mas também os adultos. Os auxiliares do candidato acreditam que a imagem do super-herói ajudou a levar o candidato para mais perto do eleitor.

Roberto Cláudio, candidato à reeleição em Fortaleza pelo PDT, foi quem fez o pedido para que todo o material fosse recolhido. Ele estava sendo apontado nas pesquisas como o mais votado e ficou incomodado com o crescimento do seu rival durante a campanha.

Publicidade

A justificativa dada por Roberto Cláudio, é que o Capitão Wagner vinha distribuindo as camisas tanto para policiais militares, como também em repartições públicas e que o "uniforme" seria usado por todos no domingo de eleição, só que a legislação proíbe a confecção e distribuição de camisetas, bonés, brindes, ou qualquer bem material que tente obter vantagens junto ao eleitor.

A história ainda não teve fim, porque após a apuração das urnas em Fortaleza, ficou definido que terá 2º turno, sendo que Roberto Cláudio teve 40,81% dos votos e Capitão Wagner 31,15%. Será que o “Capitão América” vencerá essa batalha? #Polêmica #Eleições #Eleições 2016