A crise política brasileira deixou consequências para os inúmeros políticos que defendiam a ex-presidente da república, #Dilma Rousseff. Nas #Eleições de domingo, 2, todos os que foram apoiados por ela, não conseguiram uma vaga na prefeitura de suas respectivas cidades.

Além dos candidatos que manifestaram apoio para Dilma, tem aqueles que a própria ex-presidente decidiu apoiar em suas campanhas, como o caso de Jandira Feghali (PC do B), que ficou em 7º lugar nas eleições do Rio de Janeiro, Raul Pont (PT), que ficou em 4º lugar em Porto Alegre e Alice Portugal (PC do B), que ficou em segundo lugar com 14,55% dos votos em Salvador.

Publicidade
Publicidade

Além desses, inúmeros candidatos a vereador não conseguiram uma vaga, mesmo com o apoio da ex-líder da esquerda na política nacional. Dentre os outros candidatos que não foram apoiados diretamente por Dilma, mas que sempre manifestaram o seu apoio e admiração por ela e que não venceram, está Luciana Genro, que ficou em 5º lugar em Porto Alegre.

Das capitais brasileiras, apenas o Rio Branco, no Acre, elegeu um candidato do PT. As capitais que terão segundo turno possuem candidatos que representam a esquerda brasileira, mas não necessariamente o PT, como é o caso do Rio de Janeiro e de Belém, no Pará, com o PSOL. Também existem as coligações, que embora o partido do candidato não seja um que representava o antigo governo federal, está coligado com partidos como PT, PC do B, PSOL e PROS.

O DEM e o PSDB são os partidos que mais coligaram com a esquerda nessa eleição.

Publicidade

Nas coligações, os partidos unem forças e com a vitória, passam a ser a base aliada de um governo. Nada impede que eles venham a discordar durante o mandato e rompam com o governo, como aconteceu com o governo Dilma, que viu diversos partidos aliados, como o PMDB e PRB romper as relações políticas, após os escândalos das pedaladas e da nomeação de Lula para a Casa Civil.

O fato de somente uma capital ter eleito um político do Partido dos Trabalhadores, não significa que não houve outros eleitos pelo Brasil. O país conta com 5.570 municípios e o PT foi eleito em muitos deles, incluindo o sul e o sudeste. A maior parte dos municípios com partidos de esquerda eleitos ou no segundo turno são os considerados mais pobres ou com algum problema social evidente. #Eleições 2016