Não basta ter um nome conhecido para ter sucesso no mundo eleitoral. Muitas celebridades têm menos votos até do que nomes não tão famosos. Foi o que aconteceu no Rio de Janeiro com diversas personalidades. Na cidade maravilhosa teve de tudo para tentar cativar os eleitores, de ex-participante do 'Big Brother Brasil' até cantores de sucesso. O cantor de pagode Dudu Nobre, que chegou a entoar a canção de abertura do humorístico 'A Grande Família', por exemplo, tentou disputar a eleição pela primeira vez. No entanto, ele acabou não conseguindo a vaga à câmara de vereadores da cidade. 

Outro com mais experiência na política, mas que não teve tanta sorte no Rio de Janeiro, foi o cantor Agnaldo Timóteo.

Publicidade
Publicidade

Ele que já foi vereador na cidade de São Paulo até teve muitos votos no Rio de Janeiro, mas não o suficiente para alcançar a vaga que queria, Timóteo teve 4.821 votos. Outras celebridades, como mostra uma reportagem do jornal Extra, tiveram caminho ainda pior. Quem não se lembra do MC Serginho, que fazia dupla com 'Lacraia' e lançou o hit 'Eguinha Pocotó'? Pois é, ele teve apenas 1.366 votos, quase 25% dos dados alcançados pelo veterano Timóteo. 

No Rio de Janeiro, a apuração foi acirrada até mesmo para a vaga de prefeito. Marcelo Crivella, do PRB, disputará o segundo turno com Marcelo Freixo, do PSOL. Freixo passou seus adversários, o principal deles Pedro Paulo, do PMDB, na reta final. Quem não conseguiu deslanchar nos últimos dias da votação foi a cantora Sandra de Sá. Ela bem que tentou uma vaga na câmara da cidade maravilhosa, mas teve apenas 1993 votos, ficando extremamente longe da conquista em uma vida política. 

Outras celebridades foram ainda pior.

Publicidade

A ex-paquita Cátia Paganote, por exemplo, parece que teve apenas os votos da família e amigos. Ao todo foram 167 votos. Já Theo Becker, que ficou conhecido por protagonizar uma das edições do reality show 'A Fazenda', da TV Record, obteve 421 votos. Até mesmo um ex-participante do Big Brother, Diego Grossi, tentou ser vereador, mas não teve nem 500 eleitores a seu favor.  #Eleições #PT