Eduardo Cunha é um dos políticos mais poderosos do país, e há pouco tempo foi líder e protagonista do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e hoje se encontra preso a pedido de Sérgio Moro, acusado pela Operação Lava Jato por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de dívidas.

“Acaba de ser preso #Eduardo Cunha. E eu, sinceramente, espero que ele faça uma delação. Se ele fizer uma delação, esse governo de Michel Temer não se sustenta por um dia” anunciou #Lindbergh Farias (PT-RJ) ao plenário, no qual estava lotado pois estava acontecendo uma votação para uma medida provisória.

Segundo o Senador Lindbergh Farias, “Essas ações da Operação Lava Jato acontecem com grande cobertura da mídia.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, não aconteceu. Espero que seja uma mudança de procedimento”, afirmou. Lindbergh também disse que todas as ações envolvendo políticos do PT, antes mesmo de ser iniciado eram avisadas a imprensa e a ação aconteceria no início da manhã.   

Após o anúncio da prisão de Cunha, grande parte dos deputados que estavam no plenário comemoraram o acontecimento, muitos afirmaram que a prisão já era algo esperado entre todos, e os apoiadores de Eduardo Cunha prefiram não demonstrar nenhuma emoção.

"Enquanto não houver rastreamento completo do dinheiro e a total identificação de sua localização atual, há um risco de dissipação do produto do crime, o que inviabilizará a sua recuperação. Enquanto não afastado o risco de dissipação do produto do crime, presente igualmente um risco maior de fuga ao exterior, uma vez que o acusado poderia se valer de recursos ilícitos ali mantidos para facilitar fuga e refúgio no exterior", afirmou Sergio Moro no despacho em que aceitou o pedido dos procuradores.

Publicidade

Segundo Aberto Fraga (DEM-DF) “Hoje foi o Eduardo Cunha. Amanhã, pode ser o Lula. E eu espero que ninguém utilize a tribuna para ficar fazendo esse show de pirotecnia. Portanto, a prisão é uma questão de tempo, mas agora não é motivo para a gente ficar aqui comemorando.

O Senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirma com tom irônico que a sociedade aguarda com muita atenção uma fantástica delação premiada. #Michel Temer