Detido pela Polícia Federal durante as investigações da Operação Lava Jato, o ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha pode revelar informações bombásticas sobre o envolvimento de políticos dos governos do #PMDB e do #PT em supostos esquemas de corrupção.

De acordo com informações da revista Época, Cunha pode informar aos investigadores o acordo feito entre os partidos para negociar apoio durante as eleições presidenciais de 2014. Segundo noticiado, o PT realizou um pagamento de R$ 40 milhões – proveniente de acordos de caixa 2 com empresas privadas – para garantir o apoio do PMDB à candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff, eleita em 2014.

Publicidade
Publicidade

O acordo teria sido fechado entre o ex-ministro Aloizio Mercadante, do PT, e Valdir Raupp, ex-presidente do PMDB.

Além de sua palavra, Cunha teria maneiras de provar esse e outros acordos com registros em áudio, vídeo e documentos. Se uma delação for negociada, Cunha pode abrir um novo leque de investigações da Laja Jato. Isso porque o ex-presidente da Câmara é considerado como um dos políticos com maior número de informações sobre esquemas de corrupção vigentes nos últimos anos. #Eduardo Cunha