A última eleição no dia 2 de outubro mostrou um grande fracasso para o Partido dos Trabalhadores (#PT). O ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva, se assustou com o resultado das urnas e os dirigentes do PT também ficaram afoitos com a perda de 63% de cargos públicos. O objetivo do partido agora é "mudar para sobreviver", e para conseguir essa nova proposta, quer mudar a sigla do partido.

O PT tentará mudar a "desarrumação" do partido mudando a sigla. O partido está sendo investigado em diversos crimes de #Corrupção e lavagem de dinheiro, tendo seus principais políticos acusados de crimes, alguns presos e réus pela operação Lava Jato, comandada pelo juiz federal Sérgio Moro

O partido está temendo que sua principal figura, o ex-presidente Lula, seja preso e, se isso acontecer, o legenda poderia ser extinguida.

Publicidade
Publicidade

Para 2018, as estimativas são pessimistas e dão conta de que o PT poderia ter apenas 30 deputados federais eleitos.

Reunião

O deputado Reginaldo Lopes participou na quarta-feira (05) de uma reunião no Diretório Nacional do PT. O objetivo do encontro foi tentar achar um novo rumo para o partido. Lopes avaliou que, para ele, mudar a sigla seria uma "bobagem" e que nem se colocassem Deus no cargo de presidente isso mudaria a real situação do PT.

O deputado foi quem mais perdeu nas últimas eleições. Ele se candidatou a prefeito da cidade de Belo Horizonte, mas ficou em quarto lugar. Ele diz que o partido "deve uma resposta para a sociedade"

Uma parte dos petistas acredita que o presidente do partido, Rui Falcão, deveria sair do cargo, mas segundo as regras do PT esse processo seria feito pela PED (Processo de Eleições Diretas do PT).

Publicidade

Como o processo é burocrático, alguns acreditam que o Falcão deveria sair sem ter a necessidade de realizar o procedimento. 

O PT se autocriticou na reunião, avaliando que a classe trabalhadora se distanciou devido ao ajuste fiscal promovido pela ex-presidente Dilma Rousseff e pelas consequências das investigações da Lava Jato.