A ex-presidente #Dilma Rousseff falou em entrevista exclusiva a rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, nesta quinta-feira (13). Um dos temas bordados com a petista foi a possibilidade dela disputar algum pleito para cargo eletivo nos próximos anos, já que os senadores decidiram pelo seu impeachment, porém salvaguardando seus direitos políticos. Segundo disse, esses não são seus planos para agora, tampouco seja "uma coisa que esteja posta".

A ex-presidente aproveitou o assunto sobre disputar uma possível eleição para tecer críticas aos senadores que apoiaram seu impeachment. Segundo sua impressão, o fato do Senado ter mantido seus direitos políticos foi apenas uma forma de confirmar como não havia "base constitucional" para o impeachment, não teria sido para que ela pudesse concorrer a cargos eletivos.

Publicidade
Publicidade

Por fim, Dilma foi questionada se sentia ódio do seu vice, Michel Temer. A resposta da petista foi muito clara. "Eu não tive ódio de torturador, por que vou ter ódio de traidor?", afirmou Dilma. #PT #Dentro da política